Criança na cozinha: Bolo de cenoura


Eu já disse que minhas filhas não são lá grande coisa em se tratando de apetite, lembram? Portanto, quando elas me pedem pra fazer alguma coisa de comer, eu vou correndo na cozinha ver se tenho todos os ingredientes. Se falta algo, providencio o quanto antes. Afinal, nem todo dia é santo, não posso abusar da sorte.
Desde sábado que a Maricota me pedia pra fazer bolo de cenoura. Isso tudo por causa de uma musiquinha do Cocoricó: Chuva, chuvisco, chuvarada. Sabe aquele trechinho maravilhoso que diz:
“chove, chove, chove,
deixa chover,
enquanto tiver bolo de cenoura,
a gente nem vai perceber”

Pois é, como tínhamos muitos compromissos no final de semana, não pude atendê-la. Mas segunda-feira, assim que cheguei do trabalho, almocei e fui pra cozinha com elas.
Criança na cozinha é uma ótima oportunidade para ensinar muitas coisas. Começo falando sobre os perigos de brincar com fogo e facas. Elas também já sabem que têm de lavar as mãos antes de fazer qualquer coisa. A higiene é importante para que o alimento saia bem feitinho. Isso elas já tiram de letra.
Cozinhar ensina sem que a gente perceba. Na escola elas já têm aulinhas de culinária. Se estudam sobre índios, fazem tapioca. Se estudam sobre vegetais, fazem salada de frutas. Se estudam sobre animais domésticos, fazem doce de leite. E assim vai… Ah, se fosse assim no meu tempo!
Além disso, temos oportunidade de explorar noções matemáticas: medidas, ao acrescentar cada ingrediente, e horas, ao controlar o tempo de cozimento. Tem interpretação de texto ao ler a receita e tem também noção de História e Geografia ao investigar a origem do prato. É um prato típico da culinária alagoana, nordestina, nacional? Ou é um prato estrangeiro? É uma receita de família? Quem inventou? São ingredientes regionais ou importados?
E assim, nossa expedição na cozinha dura bem mais do que duraria se eu fosse fazer o bolo sozinha, é verdade, mas com certeza, fica muito mais prazerosa. O orgulho de ter participado da elaboração da receita faz com que elas se animem mais para provar do resultado.
A brincadeira fica mais divertida e com ares de profissional se elas estiverem devidamente caracterizadas. Sabem aqueles aventais que eu já postei? Pois é, eles não são essenciais, mas ajudam a criar o clima de mestre-cuca.
Assim, mãos lavadas, cabelos presos, aventais devidamente amarrados, vamos começar a brincadeira!
Separar todos os ingredientes primeiro. Ligar o forno, para aquecer. Untar a forma. Elas adoram quando eu deixo fazer isso. Depois só dou uma conferidinha se ficou legal. Sempre fica, aliás até demais, elas não economizam na margarina!
Bolo de Cenoura
4 cenouras médias
1 xícara (chá) de óleo
4 ovos inteiros
Bata tudo no liquidificador até ficar cremoso e homogêneo.
Passe para a tigela da batedeira e acrescente, aos poucos:
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
2 xícaras (chá) de açúcar
2 colheres (sopa) de fermento em pó
Leve para assar em forno médio, pré-aquecido, por aproximadamente, 30 minutos.
Desenforme depois de frio.
Calda de chocolate
3 colheres (sopa) de chocolate em pó
3 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (chá) de margarina
½ xícara (chá) de leite
½ caixinha de creme de leite
Leve os 4 primeiros ingredientes ao fogo, mexendo até engrossar. Junte o creme de leite, mexa mais um pouco e desligue. Jogue sobre o bolo.
Fiquei muito satisfeita com o resulto. O tal bolo virou o lanche da tarde e também foi parte do jantar delas. No fim da noite já estava menos de meio.
Embora não seja um alimento calórico, pois cada 100 gramas de cenoura possui apenas 40 calorias, esse legume é riquíssimo em betacaroteno, um elemento importante para a visão, pele e mucosas. Possui ainda vitaminas: A, C, B2 e B3, fósforo, potássio, cálcio e sódio, além de boa quantidade de fibras.
    Postado por Feito a Mão em brincadeiras,culinária,papo de mãe | Comentários (8)

    Operação casa cheirosa – parte II


    Dando continuidade ao assunto “casa cheirosa”, vou deixar aqui as receitas que encontrei na edição de março de 2009 da Casa Cláudia.

    Eu até tinha indicado esse link no post anterior, para maiores consultas, mas acho que o tema merece mais destaque, já que o nosso blog trata das coisas feitas a mão.

    São dicas dadas pela aromaterapeuta Sâmia Maluf, que evita produtos de limpeza industrializados para passar roupas e limpar a casa. Ela desenvolveu duas fórmulas ensinadas naquela edição da revista e um sachê imbatível para casas de praia e residências muito úmidas – além de manter secas as roupas no armário, ela afirma que ele deixa um suave aroma de especiarias nos tecidos.

    Receitas caseiras

    Água de passar – 90 ml de água mineral, deionizada ou destilada – 10 ml de álcool de cereais – 10 ml de óleo essencial de lavanda. Misture os ingredientes, coloque em borrifador e aplique na roupa de cama e banho na hora de passar ou de fazer a cama.

    Sachê antimofo - Círculos de tecido de algodão cru de 15 cm de diâmetro – Giz escolar de quadro-negro – Cascas de laranja seca, canela em pau e cravo Em cada círculo, coloque pedaços pequenos de giz, a canela, o cravo e a laranja e amarre, fazendo uma trouxinha. Ponha em armários e gavetas.

    Água de limpeza para o interior da casa e dos banheiros - 1 litro de álcool de cereais – 20 ml dos seguintes óleos essenciais:

    para a casa: 10 ml de pau-rosa e 10 ml de laranja ou 10 ml de eucalipto com 5 ml de tea tree e 5 ml de laranja

    para banheiros: 10 ml de tangerina e 10 ml de alecrim Guarde a mistura em um vidro de cor âmbar bem fechado, longe da luz. Para usar, dilua de 2 a 4 colheres de sopa em 1 litro de água e passe com pano nos ambientes.

    No post passado, eu também havia citado o Cantinho da Lu. A próxima receita é de lá.


    Receita de aromatizador de ambientes

    Uma das paradas que fiz quando estive em Fortaleza, no feriadão passado foi na loja Tok Stok. Aliás, aonde quer que eu vá que tenha uma Tok Stok por perto, eu dou um jeitinho de passar por lá. É que aqui não tem, talvez se tivesse eu nem desse valor…

    Fiquei encantada com um aromatizador super chique como esse da foto. Não comprei por dois motivos: achei meio carinho e fiquei com receio de não fazer efeito.

    Quando estava pesquisando para fazer o post da casa cheirosa livre de mofo, me deparei com o blog Cantinho da Lu. Lá ela ensina a fazer um aromatizador em casa e garante que o resultado é muito bom.

    Adorei as dicas, porque já tenho quase todos os ingredientes em casa. Falta comprar o álcool de cereais, o que farei o quanto antes!

    Você vai precisar de:

    -uma garrafinha de vidro

    -8 palitos de churrasco
    -água mineral
    -álcool de cereais (você encontra em lojas de produtos de artesanato)
    -essência (veja as sugestões da aromaterapeuta Sônia Maluf, logo acima)
    -um conta-gotas

    a) Misture a mesma quantidade de água e álcool. Dependendo do tamanho de sua garrafinha, você pode colocar uma xícara de cada.

    b) Adicione 20ml de essência e misture com um dos palitinhos de madeira

    c) corte as pontas dos palitos
    d) coloque os palitos na garrafinha e vire-os a cada 2 dias.

    Prontinho! Pessoal, essa dica não é minha, foi tirada do Cantinho da Lu.

      Postado por Feito a Mão em brincando de casinha,dicas de organização | Comentários (3)

      Bolo arco-íris


      No carnaval desse ano, eu fiz um bolo de lanche para as meninas que eu apelidei de bolo carnavalesco. A dica eu vi no blog Comer é um barato da revista Crescer.
      A receita original foi tirada desse link.
      A massa pode ser feita com qualquer receita de massa de bolo branca, conforme indica o site, embora, no exemplo que foi dado, foram usadas 2 caixas de mistura para bolo batidas com 2 sprite zero (sem leite, gordura ou ovos). Na cobertura, foram usadas 2 caixinhas de pudim.
      Eu fiz o meu bolo, conforme sugeriu a Thais Lazzeri, do blog da Crescer, usando massa de pão-de-ló.
      Como cobertura, usei marshmallow caseiro.
      Massa
      6 claras em neve
      6 gemas
      6 colheres de sopa de açúcar
      6 colheres de sopa de farinha de trigo
      corante em gel nas cores vermelho, azul e amarelo
      Bata as claras em neve, acrescente as gemas, bata mais um pouco. Misture o açúcar e continue batendo. Delicadamente, acrescente a farinha.
      Divida a massa em 6 partes e tinja com um pouquinho de corante em gel (vermelho, laranja, amarelo, verde, azul e roxo)
      Lembre-se:
      Vermelho + amarelo = laranja
      Azul + amarelo = verde
      Vermelho + azul = roxo

      Veja no site como despejar a massa na forma de modo que a mistura fique bem psicodélica.
      Depois de assado, cubra o bolo com a cobertura que desejar.
      A que eu fiz:
      Cobertura:
      2 claras em neve
      calda de 1 xícara de açúcar com ½ de água.
      Gotas de limão
      Leve a calda ao fogo até chegar ao ponto bolha, despeje nas claras em neve, batendo sem parar e pingue as gotas de limão.
      Como recheio usei um creme feito com brigadeiro branco.
      Fica muito interessante fazer esse bolo numa festinha de aniversário. Já pensou se o tema fosse Backyardigans? Ou circo? Ou Barbie Fairytopia? Ou qualquer outro muito colorido e alegre…
      Só não dá pra fazer desse bolo a receita favorita da criançada, afinal, corante é coisa pra ocasiões raríssimas, não é minha gente?
      No blog da Thaís, alguém sugeriu em comentário tingir a massa usando gelatina colorida, eu não tentei. Mas se alguém conseguir e gostar do resultado, vem aqui avisar pra gente.
        Postado por Feito a Mão em culinária,festa infantil | Comentários (9)

        Flor de feltro – broche


        Nem bem eu desarrumei as malas da viagem de Fortaleza e já estou de novo me preparando pra zarpar.

        Desta vez o destino será menos ensolarado: Floripa-SC.

        Infelizmente não está fazendo o frio que eu desejava. Nordestina é fogo, adora uma oportunidade para tirar o cheiro de guardado das roupas de frio, rsrs. Não me critiquem, só posso fazer isso nas viagens mesmo! É tão mais chique a indumentária do inverno!! Reconheço que não devem ser lá muito agradáveis as baixas temperaturas pra quem convive com elas grande parte do ano, mas por outro lado, também não é agradável ter que usar ar condicionado o ano inteiro, como a gente… Bem que poderia haver um meio termo…

        Queria dar uma remodelada nos meus cachecóis e casacos, sem precisar comprar outros, já que só os tiro da gaveta 1 ou 2 vezes por ano, unicamente em viagens. Até pra aparecer um pouquinho diferente nas fotos… rsrs.

        Estava fuçando e revirando a net pelo avesso, quando lembrei dessa flor de feltro da Betz White, que já tinha visto no “minha casa, meu mundo”. Pode ser usada como broche e dá muita vida a composições neutras e sem graça.

         

        Lá tem o tutorial, está em inglês e usando polegas em lugar de centímetros. Pra facilitar, eu fiz o meu próprio passo-a-passo. Só que simplifiquei um pouco as coisas e usei cola quente do começo ao fim, sem precisar costurar.
        Corte 2 retângulos de feltro medindo 12x8cm, cada

         

        Dobre os retângulos no sentido longitudinal e cole com cola quente. Faça cortes de 1cm, parando a 0,5cm da linha final.

        Enrole cada peça, passando a cola quente, até ficar mais ou menos assim:

        Use a peça de outra cor para contornar o miolo. Cole.

        Para fazer o miolo da flor, você pode usar um botão coberto. Como eu não tinha, improvisei. Quem não tem cão… Fiz uma trouxinha de feltro verde e amarrei com linha da mesma cor.
        Corte as folhas em feltro verde e cole o miolo das flores. Vejam: fiz 3 modelos diferentes.
        Aqui está a provinha de como ficou interessante a composição:

         

        Eu fiz broches, mas essa flor pode ser aplicada em tiaras, bolsas e onde mais a sua imaginação mandar. É só variar o tamanho.

          Postado por Feito a Mão em feltro,flor,passo-a-passo | Comentários (6)

          Mais flores: tiaras e tic-tac


          Lembram que eu disse que estava numa fase florida?

          Estou adorando o efeito das peças em feltro. Dá pra aplicar em quase tudo. E o resultado é muito chique e delicado.
          Vejam essa tiara com flor de feltro aplicada e fita zero revestindo o arame. Para revestir, use cola quente.
          Escolhi a cor azul, para combinar com a fardinha dela.

          Essa outra foi pra Mariana, com flores menores e mais coloridas. No lugar da fita zero, o arame foi revestido em sianinha rosa. Mais fácil, impossível!
          Ela adorou!
          Lembra aquela flor de viés, cujo tutorial eu indiquei nesse post? Olha o que dá pra inventar: tic-tacs.

          Como estamos em época de festas juninas, nada melhor que fazê-los bem coloridos para combinar com os vestidinhos de matuta.
            Postado por Feito a Mão em feltro,flor | Comentários (3)