Inauguração da Confraria das Panelas


Bom dia, pessoal! Numa sexta-feira depois de feriado, falar de comidinhas mais sofisticadas pode ser uma boa ideia para incrementar o jantar de uma ocasião especial, não? Lembrando que quem torna especiais  as situações somos nós.

Eu já tinha comentado por aqui da minha curiosidade pelas panelas e do meu desejo de descobrir um pouco mais sobre os segredos da gastronomia. Vocês até têm acompanhado, vez ou outra, as minhas peripécias em alguns eventos do tipo. Tudo muito amador, sem pretensões de me profissionalizar. Só pelo prazer mesmo, como aliás eu faço todas as coisas que compartilho aqui no blog.

Cozinhar, para mim,  sempre foi um prazer, desde menina. E como prazer, não posso levá-lo tão a sério. Eu jamais faria um blog de culinária, apenas, porque, como eu já disse neste outro post, não sou muito de focar num hobby só. Vivo alternando entre meus passatempos favoritos, com toda liberdade para errar como convém aos aprendizes.

Curiosamente, eu não sou a única gourmetida do meu ciclo de amizades. Algumas das minhas amigas também cultivam este interesse. Conversa vai, conversa vem, nos intervalos de um curso ou outro que fazíamos ou que compartilhávamos umas com as outras, surgiu a ideia de fundar a nossa Confraria das Panelas.

Nosso objetivo era promover reuniões periódicas, para elaborar pratos que houvéssemos aprendido por aí à fora ou que julgássemos dignos de teste. Ao final, degustaríamos tudo regado a um bom vinho ou espumante.

Claro que o mais enriquecedor dessas experiências seria observar os pequenos truques que uma ou outra utilizava, trocar informações sobre fornecedores de alimentos e apetrechos de cozinha. Enfim, conversar e trocar ideias, pois não há nada melhor para motivar e entreter.

Nossa primeira reunião aconteceu segunda-feira passada. Ficamos eufóricas, tal qual meninas brincando com bonecas novas em companhia de amiguinhas. Uma sensação tão boa que me fez esquecer todos os momentos turbulentos que tive no trabalho ultimamente.

Nossa reunião aconteceu na casa da Josi, que estava de férias e tinha mais tempo livre para organizar os preparativos. Fizemos a lista dos pratos e dos ingredientes necessários com uma semana de antecedência. Martinha se encarregou de fazer as compras, cujo valor dividimos. E eu levei alguns ingredientes e aparelhos que tinha em casa, como o cointreau e o processador de alimentos – que era maior que o da Josi.

Tudo organizado, saímos do trabalho direto para lá.

Como as três estamos de dieta, pensamos em elaborar um menu mais leve, que não nos deixasse com tanta dor na consciência em plena segunda-feira à noite. Os pratos selecionados foram:

  • Carpaccio de abacaxi

  • Salada de folhas hidropônicas com camarões salteados

  • Filé de robalo selado com gergelim preto e branco, acompanhado de legumes refogados e creme verde de macaxeira

  • Maçã assada em calda de cointreau com sorvete de nata.

 

A Josi se encarregou de ir adiantando a primeira entradinha, já que Martinha e eu chegaríamos famintas do trabalho.  A ideia do carpaccio de abacaxi, para mim, foi totalmente nova, mas a Josi afirmou que vários sites contam com outras variações do mesmo prato.

Carpaccio de abacaxi

Confraria das Panelas19

Foi o prato mais simples, rápido e com menos ingredientes de todos, mas foi, talvez, o mais surpreendente. Comer abacaxi salgado e regado no azeite foi, no mínimo, inusitado!

Ingredientes:

Fatias finas de abacaxi

sal e pimenta do reino moída a gosto

azeite à vontade

raspas de 2 limões

folhas de hortelã

 

Corte fatias finas de abacaxi, arrume-as num prato largo, regue com azeite, tempere com sal e pimenta do reino moída, casca de limão ralada e folhinhas de hortelã. Só isso!

Confraria das Panelas3

Depois da primeira entradinha, partimos para o preparo dos outros pratos. Comecei pela sobremesa, que levaria mais de uma hora no forno, mas sobre ela eu falarei logo mais.

Enquanto isso, a Josi compartilhou conosco a Salada de folhas hidropônicas com camarões salteados, abobrinha grelhada, recheada com creme de alcachofra GranCuccina e vinagrete de laranja com gengibre que aprendeu II Encontro dos Chefs no Palato, com a participação do Jonatas Moreira Akuaba/AL e Joca Pontes do Restaurante Ponte Nova/PE.

Foi o prato mais elaborado da noite e também o mais trabalhoso. Mas é fácil de fazer e, com um pouquinho de organização, dá para deixar quase tudo preparado antes dos convidados chegarem.

O nome é comprido e eu não sei como chamá-la de outra forma. Vou abreviar e chamar apenas de:

Salada de folhas hidropônicas com camarões salteados

Confraria das Panelas20

Ingredientes para 10 porções

O vinagrete:

5 laranjas (suco)

50ml de vinagre de vinho branco 

1 colher (chá) de mostarda Dijon

1 colher (café) de gengibre ralado

2 colher (chá) de açúcar demerara

100ml (azeite) extra virgem

150ml de óleo de milho

 

Reduza bem o suco de laranja com o vinagre, o gengibre e o açúcar, até chegar à consistência de xarope, por 40 minutos a uma hora no fogo baixo. Espere esfriar, adicione o azeite e o óleo lentamente, enquanto bate tudo no liquidificador. Por último acrescente a mostarda Dijon misturando com o fouet. Adicione sal e pimenta a gosto.

vinagrete de mostarda, laranja e gengibre

A salada:

800g de camarão

200g de reme de alcachofra Gran Cucina (com azeitona), nós usamos o crema di carciofi e olive da Gran Cucina

10 folhas de alface lisa

10 folhas de rúcula

10 folhas de agrião

1 abobrinha grande

azeite para refogar a abobrinha

flor de sal e pimenta a gosto

Corte a abobrinha em rodelas da espessura de um dedo. Coloque flor de sal e grelhe com um filete de azeite.

O camarão deve ser salteado na manteiga.

Hora do truque! Depois do camarão limpo, você pode branqueá-lo numa panela com água, um fio de azeite, sal e ervas frescas de  sua preferência. Quando ele mudar de cor, retire-o imediatamente. Não precisa esperar a água ferver. Jogue-o em água gelada, para estancar o cozimento e escorra. Leve-o ao freezer em sacos plásticos sem ar. Quando decidir usar o camarão, retire-o com algumas horas de antecedência e refogue-o na manteiga com coentro. Ele vai cozinhar em bem menos tempo que o normal.

Não jogue todo o camarão de uma só vez, ou ele vai verter muita água. Refogue-os aos poucos, sempre se desfazendo do excesso de água que por ventura se acumule.

Farofa de pão Italiano

pão italiano

coentro

alecrim

 

Corte o pão italiano em fatias e ponha-o para assar em uma frigideira, deixe dourar dos dois lados. Bata as fatias de pão assadas, alecrim fresco e coentro no liquidificador. Reserve para adicionar em saladas.

Montando a salada

Faça charutinhos com as folhas de rúcula e agrião e enrole com a folha alface.

Primeiro abobrinha grelhada, folhas em rolinhos, camarões, creme de alcachofra ao lado, vinagrete de laranja e por fim a farofa de pão italiano.

Salada

A saladinha ficou suprema! Um mix de texturas, temperaturas e sabores harmoniosos e complementares. Um luxo só!

Filé de robalo selado em gergelim preto e branco acompanhado de creme verde e legumes refogados

DSC01035

Martinha se encarregou do prato principal, super prático, rápido e simples, e eu, dos acompanhamentos.

Confraria das Panelas2

Ingredientes:

 

filés de robalo

sal e pimenta a gosto

suco de limão para temperar

gergelim preto

gergelim branco

azeite

 

Tempere os filés de robalo em limão, sal e pimenta, deixe descansar por uns 30 minutos. Depois empane cada filé em uma mistura de gergelim preto e branco.

Confraria das Panelas-1

Leve os filés ao fogo para selarem numa frigideira com azeite. Depois arrume-os numa travessa e leve-os ao forno, envoltos em papel alumínio, até ficarem completamente assados.

 

Purê de macaxeira com hortelã

Desde que eu vi a Simone Bert fazendo um creme de macaxeira verde com coentro, fiquei louca pela combinação. Já fiz variações com rúcula, coentro, hortelã e manjericão. Todas ficaram excelentes, mas eu prefiro usar o hortelã justamente pela refrescância que dá ao prato.

Ingredientes:

 

macaxeira cozida em água e sal

sal a gosto

1 punhado de coentro (cerca de um prato fundo cheio)

1 punhado de hortelã (cerca de um prato fundo cheio)

1 caixa de creme de leite

1 colher (sopa) manteiga

2 dentes de alho amassados

 

A quantidade vai depender do número de pessoas, fiz tudo muito no olho.

A macaxeira já estava cozida quando eu cheguei e tudo o que eu teria de fazer era passá-la no processador com com o creme de leite e as ervas. Mas levei meu processador incompleto e sem a peça que faltava ele não funcionou. Usei o liquidificador da Josi, mas por causa disso o creme teve de ficar um pouco mais líquido que o de costume.

Eu já postei esse creme aqui. Desde então tem sido o meu acompanhamento para peixe favorito.

Cozinhe a macaxeira em água e sal, bata num processador com o hortelã, o coentro e o creme de leite. Numa panela, derreta a manteiga e refogue o alho. Junte o creme verde, mexendo sem parar até ferver.

purê de macaxeira com hortelã

Legumes refogados

Ingredientes para 2 pessoas

1/2 cenoura ralada

1/2 acelga pequena fatiada

1 cebola roxa em rodelas finas

2 colheres (sopa) de azeite extra-virgem

1 colher (sopa) de molho shoyu

Fondor Maggi para temperar

 

Receita da Chef Simone Bert.

Refogue a cebola no azeite quente. Espere murchar. Acrescente a acelga fatiada bem fininha, já depois de lavada com água e vinagre e escorrida. Não deixe murchar muito, só reduza um pouquinho. Acrescente a cenoura e mexa bem. Tempere com fondor e com o shoyu. Ajuste o sal e pronto.

Confraria das Panelas31

 

Sobremesa: maçã assada ao calda de cointreau com sorvete de nata

DSC01039

Eu já tinha feito maça assada, mas desta vez resolvi colocar cointreau na calda, pois tinha visto uma compota de frutas no blog da Ana Sinhana que me chamou a atenção justamente por isso.

Confraria das Panelas4

Ingredientes para 3 pessoas:

3 maças com casca, sem o miolo

suco de duas laranjas

3 colheres (sopa) de cointreau

3 colheres (sopa)  rasas de açúcar demerara

3 paus de canela

cravos a vontade

maçã assada com calda de cointreau

Depois de retirar o miolo de cada maça, enfie aí dentro 1 pau de canela, 1 colher de açúcar e cravos a gosto. Arrume as maças numa assadeira e regue com o suco de laranja misturado com cointreau.

Leve ao forno médio coberto com papel alumínio por cerca de 1 hora e depois, sem o alumínio, deixe assar por mais 30 minutos.

Sirva com sorvete de nata ou creme.

Nossa noite foi fenomenal! Dá para ver pelas nossas caras de felicidade na foto abaixo o quanto ficamos satisfeitas com nosso encontro.

Confraria das panelas1

Na saída, nossa anfitriã nos presenteou com um mimo, tudo a ver com a ocasião. Achei tão delicado e atencioso!

confraria das panelas0

Tô lascada, a próxima reunião será aqui em casa e eu não posso passar batido, né Josi? É preciso manter o padrão de qualidade que a senhora nos impôs… rsrs

___

Domingo será aniversário do meu amado marido. Como ele não quer festa, vou caprichar no jantarzinho que farei para ele. Afinal, o coitadinho ficou com as meninas tanto durante este evento, quanto durante a minha escapadinha ao Rio de Janeiro. Poucos fariam a mesma coisa.

Espero que todos tenham um final de semana tranquilo, revigorante e inspirador!

Um cheiro,

Claudinha.

    Postado por Feito a Mão em Confraria das Panelas,culinária | Comentários (21)

    Lembrancinhas e brincadeiras da festinha de Matrioska


    Lembrancinhas

    As lembrancinhas da festa do sétimo aniversário  da minha caçulinha tentaram resgatar um pouco da ideia do brincar como se fazia antigamente.

    Se eu tivesse tido mais tempo, teria adorado fazer um kit de matrioskas de feltro para cada pequena convidada, mas aí cairia num dilema: o que dar aos meninos?

    lembrancinha para festa de matrioska

    Foi então que resolvi apelar ao conceito mais amplo do brincar, resgatando brincadeiras tradicionais que atualmente estão sendo resgatadas.

    Dei vários passeios pelo centro da cidade até encontrar alguns itens bem interessantes por preços que eu podia bancar.

    Depois foi só customizar a embalagem com uma etiqueta personalizada, usando o kit digital que foi utilizado em toda a festa.

    lembrancinha para festa de matrioska

    Para as meninas, coloquei: elástico, pula corda, bate-bate e um saquinho com um anel de plástico para que elas brincassem do jogo do anel. Eu pretendia fazer 5 marias costuradas em tecido estampadinho, mas com os obstáculos das últimas 3 semanas, acabei desistindo da ideia, por pura falta de tempo.

     lembrancinha para festa de matrioska

    Para os meninos, coloquei: uma peteca, comprada no mercado de artesanato, um vai-e-vem, um saquinho com bolinhas de gude e um iô-iô.

    lembrancinha para festa de matrioska

    As sacolinhas em craft foram ornadas com papel rendado do tipo que cobre bandejas e finalizadas com um pegador decorado em biscuit, feito pela Dona Luluzinha. 

    lembrancinha para festa de matrioska 

    Para diferenciar as sacolinhas dos meninos e das meninas, fiz tags de agradecimento. As rosas e lilases eram das meninas, as azuis e verdes, dos meninos.

    lembrancinha para festa de matrioska

    Por traz da etiqueta frontal, um pequeno texto agradecendo a presença de cada amiguinho.

    “O melhor da brincadeira não é o brinquedo, mas a companhia. Ao seu lado, o meu dia ficou muito mais especial. Obrigada por ter vindo!”

    lembrancinha para festa de matrioska

    Arrumei as sacolinhas no cabideiro, ao lado da mesa principal, pois elas não couberam na estante que eu havia alugado com essa finalidade.

    lembrancinha para festa de matrioska

     

    Brincadeiras temáticas

    Para o entretenimento das crianças, eu contratei um recreador . Mas não pude deixar de incrementar as atividades oferecidas por ele, já que minha intenção era resgatar brincadeiras tradicionais.

    Pescaria de matrioska

    Emendei alguns palitos de bambu, específicos para churrasco, usando fita adesiva larga. Na ponta, improvisei um gancho contorcendo um clipe de papel. Assim, fiz duas varas de pescar.

    Brincadeira de Pescaria festa Matrioska

    Para base da pescaria, usei uma caixa de pizza aberta, cheia de areia. E para os “peixinhos” eu usei as matrioskas de papel que eu tinha desperdiçado ao tentar fazer a primeira opção de convite. Lembram que falei da odisséia do convite neste post? Foi só furar cada matrioska com um furador de papel e pronto. Foi um jeito interessante de reaproveitá-las, já que jogá-las no lixo me deu uma peninha!

     Brincadeira de Pescaria festa Matrioska

     

    Acerte o alvo

    Com o mesmo molde que usei para fazer as matrioskas de feltro, eu construí uma matrioska gigante.

    molde matrioska

    Usando o recurso “pôster” da minha impressora,  imprimi a imagem acima numa proporção 5×5, ou seja, 5 folhas de A4 de largura por 5 de altura.

    Montei os retângulos como um quebra-cabeças e passei durex nas emendas. Depois cortei a imagem da matrioska e a transferi (decalcando) para um papel 40kg – na verdade, foram 2 folhas de papel 40kg emendadas.

    Depois, numa tarefa conjunta, eu, Clara e Mariana, pintamos a bonequinha, usando tinta para artesanato PVA.

    Depois da tinta enxuta, colei o papel 40kg num papelão (uma caixa grande desmontada) e recortei-a, fazendo buracos em sua barriga, usando a boca de um copo americano como referência.

    Brincadeira - acerte o alvo - festa matrioska

    Acabei não comprando as bolas coloridas para as crianças jogarem. Eu tinha me desfeito das bolinhas da piscininha inflável das meninas há alguns anos e esqueci desse detalhe. O recreador improvisou o jogo com as pedras do jardim. Ponto pela proatividade dele!

    Brincadeira - acerte o alvo - festa matrioska

    Boliche de Matrioskas

    A última das atividades temáticas foi um jogo de boliche. O que fiz foi imprimir as imagens das matrioskas, em diferentes tamanhos, em papel adesivo. Cortei e colei nos pinos.

    Brincadeira festa matrioska - boliche

        

     

    Fica faltando agora apenas falar sobre as guloseimas para encerrar os posts sobre esta festinha.

    ___

    Já passaram no blog da Katinha? Hoje ela postou sobre o chá de blogueiras que ocorreu no sábado. Como contei no último post, eu tomei parte dele, neste ano. Se você ficou curioso(a) para saber como foi, passe lá e aproveite para conhecer o pedacinho mais colorido, ilustrado e animado da blogosfera. Casos e Coisas da Bonfa.

    Volto na sexta com um post delicioso sobre o primeiro encontro da Confraria das Panelas. Finalmente nosso planos saíram do papel. Conto tudo em detalhes depois.

    Um ótimo feriado para todos!

    Claudinha

      Postado por Feito a Mão em brincadeiras,festa infantil,passo-a-passo | Comentários (25)

      Biscoitinhos de chocolate com aveia para um chá muito especial


      Já estou de volta. Eu disse que seria uma viagem bem curtinha, não? Sabem aonde eu fui? Ao Rio de Janeiro! Mas dessa vez não fui fazer turismo, fui encontrar pessoas realmente maravilhosas, que conheci por intermédio do blog, e participar do Chá de Blogueiras da Katinha, do Casos e Coisas da Bonfa.

      Parece insano, eu sei, mas adorei ter feito uma estripulia como essa. Além do mais, fiquei hospedada na casa da própria Bonfa, que é a supremacia em pessoa em matéria de hospitalidade!  Foi um final de semana muito especial, esfuziante e inesquecível. Vou conservar com carinho as recordações desse dia – o dia em que conheci pessoas tão alegres, divertidas, alto astral e cuja ausência já estou lastimando. Vamos ter que marcar um reencontro em breve, quem sabe agora na Terra dos Marechais? Estou esperando vocês, meninas!

      Olhem só a minha cara de felicidade na foto da talentosa Flavia Mergulhão, do Ateliê da Caiê!

       chá de blogueiraDa esquerda para a direita: Flávia Mergulhão, do Ateliê da Caiê, Milena Orlando, Simone Scharamm, do Festa e etc, eu, Ana Paula Carneiro, do De Ana à Z, Katinha, Marta Riba, do Cantinho da Marta,  e Patrícia Haddad, do antes, Durante e Depois  (abaixada)

       

      O post completo sobre o chá vai ao ar na quarta-feira, no blog da Katinha. Mas vou adiantar uma palhinha para vocês, porque não consigo manter suspense por tanto tempo.

      Eu levei cupcakes de chocolate e biscoitos de chocolate com aveia. Como viajei de avião, deixei para fazer a ganache da cobertura dos bolinhos lá, para evitar acidentes. Acontece que na manhã do chá, faltou energia no bairro em que a Katia mora, por várias horas. A geladeira perdeu temperatura e a ganache não atingiu o ponto certo pra fazer aquela voltinha da cobertura. Mas isso não nos incomodou. Imprevistos acontecem. Apesar da aparência não ter ficado 100%, os bolinhos ficaram gostosos.

       cupcakeFoto Flávia Mergulhão

      Já os biscoitos de chocolate com aveia foram receita de uma amiga, a mesma que me ensinou a fazer aquele bolo de creme de leite dos deuses, lembram? Suas dicas são valiosas e eu sempre as reproduzo, na certeza de que o resultado será satisfatório.

      São bem fáceis de se fazer, rápidos e muito práticos. A textura da massa crua lembra a de um brigadeiro de enrolar: macia, sem ser pegajosa. O cheiro dos biscoitos assando é de enlouquecer.

      Agora, só não façam a besteira que eu fiz na primeira vez em que os assei: troquei o chocolate em pó por cacau e os biscoitinhos ficaram mais pesados, secos e duros. Repeti a receita umas 3 vezes depois, seguindo exatamente o modo de fazer e ficou excelente! De tão simples, é o tipo de receita que podemos fazer acompanhadas de nossos pequenos.

      Biscoitos de chocolate com aveia

      biscoito de chocolate cópia

      Ingredientes:

      2 xícaras de farinha de trigo
      1 xícara de aveia em flocos grandes
      1 xícara de chocolate em pó Nestlé
      1 manteiga em temperatura ambiente (200g)
      2 colheres (chá) rasas de fermento
      1 ovo
      ! xícara de açúcar cristal ou demerara, tanto faz (testei os dois)

       

      biscoitos de chocolate e aveia Minha ajudante mestre-cuca

       

      Misture bem (na batedeira ou a mão),  faça bolinhas e arrume-as numa assadeira retangular (sem untar), deixando espaço entre elas, pois os biscoitos crescem um pouco. Achate-as levemente, com um garfo.

      Leve ao forno baixo (220ºC) pré-aquecido, por aproximadamente 20-30 minutos, a depender do seu fogão. Depois é só esperar esfriar um pouco na assadeira e retirá-los com a espátula para terminarem de esfriar numa grade ou prato.

      Não fica muito doce, o que é um perigo, pois a gente vai comendo sem enjoar e quando viu, bye bye dieta!

      Os biscoitos ficaram deliciosos, mas a cara de prazer da foto abaixo deu-se por culpa do cheese cupcake de goiaba da Flavinha.

      delíciaFoto Flávia Mergulhão

      Lembram que ela enviou a receitinha para o nosso concurso?

      cheese cupcake de goiaba Foto Flávia Mergulhão

      Pois eu posso dizer que tive a honra de degustá-lo ao vivo e em cores! E ele é exatamente tão saboroso quanto eu imaginava; apetitoso, harmonioso, surpreendente! Se Flavinha não fizesse mais nada nesse mundo, sua contribuição para as gerações posteriores já estaria completa somente por causa dessa receita. Valeu até desobedecer à dieta sem lactose. Exagerada, eu? Experimente, para saber.

      Vou reproduzi-la em casa, em breve, sem dúvidas!

      Para lembrancinha, infelizmente, eu não tive tempo de executar nada, tanto por causa da proximidade da festinha da Mariana quanto pelos numerosos compromissos de trabalho. Como o chá tinha o tema flores, encomendei broches de rosas de cetim à Clarissa Quintella (Sassá).

      lembrancinha do chá de blogueirasFoto Flávia Mergulhão

      Espero que mesmo não tendo sido feito por mim, o mimo tenha agradado a todas, pois foi escolhido com muito carinho.

      Lembrancinha do cha de blogueira Foto Flávia Mergulhão

      Outra coisinha que eu queria mostrar são as lanternas de papel que eu levei para enfeitar a entrada do apartamento da Katinha. Eu as havia comprado na Luísa Festa e planejava usá-las na festinha da Mamá, mas não consegui pendurá-las ao ar livre, fazendo um móbile como pretendia. Acabei guardando a ideia para uma outra oportunidade, que chegou muito antes do esperado.

      lanternas de papel

      Ficou legal, né? Para complementar, colocamos as mesmas florezinhas de papel que Katinha tinha cortado para enfeitar a mesa da sala.

      Não percam o post da quarta-feira, no Casos e Coisas da Bonfa. A Katinha é muito melhor que eu para relatar detalhes de decoração.

      Katinha, minha anfitriã maravilhosa, muito obrigada por ter tornado possível esse momento, você sabe o quanto a admiro e estimo, não? Impressionante como amizades virtuais podem se tornar tão reais! Por coincidência faz exatamente um ano que nos encontramos aqui em casa. Parece que foi ontem!

      katinha

      katia BonfaFotos Flávia Mergulhão

       

      Minha ida ao Rio também rendeu outra desvirtualização de amizade. Conheci a Sílvia Azevedo, do Uma pitada de cada coisa. Ela me encontrou na casa da Katinha e almoçamos juntas num shopping das redondezas. Foi muito bom ter te conhecido, Silvinha! Adorei nosso encontro.

      DSC00914

      Agora, me digam se tem coisa melhor que “desperdiçar tempo” em boa companhia? Descontrair, conversar amenidades  e sentir que, apesar da da correria do dia a dia, ser feliz exige tão pouco de nós. De vez em quando, uma paradinha dessas nos faz refletir que a vida passa muito rápido pra ser levada tão sério.

      Um brinde às verdadeiras amizades, novas ou velhas!

      feliz Foto Flávia Mergulhão

      Só lembrando: a receita dos cupcakes de chocolate vocês encontram aqui. E a da ganache, aqui.

      Já programei o restante dos posts da festinha da Maricota, não se preocupem que não vou cair no esquecimento.

      Um cheiro e até quarta,

      Claudinha

        Postado por Feito a Mão em conversa fiada,culinária,Feito a Mão na blogosfera | Comentários (27)

        Orgulho da mamãe


        Ao ler a poesia que minha filha escreveu para um trabalho de escola, concluo que nossa postura ao longo desses dez anos de sua vida deve estar sendo correta. Vocês não imaginam o quanto isso me dá um certo alívio: ver que ela está crescendo, não apenas por fora, e que está encarando o mundo de acordo com os princípios que temos lhe transmitido.

        Impossível não me orgulhar e me emocionar ao ler o texto abaixo. Mais impossível ainda é não sentir um imenso desejo de compartilhá-lo com o mundo todo.  Imagem (17)

        Igualdade entre todos

        (Mª Clara Ramalho)

        Seja moreno, seja branco, seja amarelo ou até azul,

        Tenha olho puxado, tenha olho gordo ou até zarolho,

        Somos todos iguais.

         

        Seja rico ou pobre,

        Seja evangélico, católico, budista ou até ateu,

        Somos todos iguais.

         

        Fale inglês, japonês, português, croata ou até dinamarquês…

        Seja pequeno, médio, grande ou até do tamanho do Empire State,

        Somos todos iguais.

         

        Seja loiro, moreno, careca ou cabeludo, tenha até cabelo roxo!

        Seja homem ou mulher,

        Somos todos iguais.

         

        O que importa é ser amado.

        O que importa é ser aceito.

        Somos todos iguais por dentro.

        Então, diga não ao preconceito.

         

        ___

        Notaram a moça de burca no desenho? Fala se não é para ficar orgulhosa de uma coisa dessas?

        ___

        Gente, hoje estou embarcando numa pequena viagem: vou ali confraternizar com pessoas queridas e participar de um evento muito especial e volto já . Conto tudo depois, pra não estragar a surpresa.

        Tenho ainda muita coisa pra escrever e postar sobre a festinha da Mariana e sobre umas receitinhas maravilhosas que andei testando. Além das experiências da nossa Confraria das Panelas, que finalmente saiu do mundo dos planos!

        Falta tempo para organizar tudo isso. Tem acontecido tanta coisa nova em minha vida e tudo ao mesmo tempo! O bom é que dentro em breve essa agitação toda estará repercutindo aqui no blog, com posts cheinhos de novidades.

        Tenham todos um final de semana abençoado,

        Claudinha.

          Postado por Feito a Mão em conversa fiada,papo de mãe | Comentários (36)

          A Festinha da Matrioska


           

          41 Foto: Michel Rios

          No sábado passado, comemoramos o 7º aniversário de nossa caçulinha, uma semana depois da data oficial, por conta do calendário eleitoral. Quem mandou a danada nascer no final de semana do segundo turno?

          Foi uma festinha íntima, para os amiguinhos da escola, os avós, tios e priminhos. Muitas crianças faltaram, por conta do feriadão, o que foi realmente uma pena. Mas os poucos presentes animaram a festa de tal maneira que posso dizer que a ausência dos demais só foi sentida na hora em que a aniversariante estava para dormir.

          Eu não consegui postar os preparativos dessa festinha em tempo real, como fiz das outras vezes. Meu chefe teve problemas de saúde e tive de substituí-lo nas duas semanas que antecederam o evento. Resultado, trabalhando por dois, chegava em casa muito cansada, mal sobrava energia para conseguir terminar os preparativos. Fotografar e postar, então, era impossível.

          42

          Foto: Michel Rios

          Tive de simplificar e eliminar alguns projetos que estavam em minha mente por pura falta de tempo e de energia para executá-los. Como faço tudo sozinha, fica muito difícil concentrar todas essas atividades nos poucos dias que antecedem a festinha. Queria, por exemplo, ter feito macarons, ou ter conseguido executar os cakepops   em formato de matrioskas, mas nada disso foi possível.

          Fazer o quê? Eu sou uma só. E, para dizer a verdade, pelo tanto de comida que sobrou, teria sido mais um desperdício. Preciso urgentemente reelaborar a previsão das minhas quantidades. A cada festa sobra mais e mais comida. Das duas uma: ou meus convidados estão de dieta, ou tenho exagerado na dosagem.

          Quando optei pelo tema matrioskas, achava, inocentemente, que seria um tema inexplorado. Doce ilusão. Basta dedicar alguns minutos no google que qualquer um encontrará lindas ideias inspiradoras e contagiantes. Festas grandes, pequenas, simples ou luxuosas. Tem para todo estilo e bolso.

          45 Foto: Michel Rios

          A mim, me encantam as festas pequenas, em casa de preferência. Assim como as ideias simples, que possam ser executadas rapidamente, sem grandes custos ou malabarismos. Vocês encontrarão muitas dessas ideias que pesquei por aí a fora nas fotos abaixo. Ao final do post, eu coloquei os links que mais me inspiraram, para que vocês possam conferi-los por conta própria.

          Painel

          DSC00857

          Vamos começar pelo painel. Eu resolvi usar as matrioskas do mesmo kit digital que usei para fazer os convites da festinha, num painel feito em papel A3, couchê de 230 de gramatura. Mandei imprimir numa gráfica rápida, a laser.

          46 Foto: Michel Rios

          Gostei do resultado. Ao lado do painel coloquei enfeites coloridos de papel que comprei na Luisa Festas. Práticos e fáceis de instalar.

          Decididamente, eu aboli os balões nas comemorações aqui em casa. Fica tão mais fácil de limpar tudo no fim da festa! Sem falar que é ecologicamente mais correto e economicamente mais viável. Como minha casa tem amplas varandas, nunca conseguia enfeitá-la com menos de 4,5 mil balões! Para ver tudo no lixo depois…

          Bolo

          31 Foto: Michel Rios

          O bolo foi feito pela Fabiana Correia, do Cakkes, como tem acontecido nos últimos anos. Adoro a massa, os recheios e a decoração da Fabi. O topo do bolo foi feito pela talentosa Ana Carolina Rego.

          Eu montei a mesa com peças em MDF alugadas à Alana Vieira, do Fazendo a Festa, que, somadas às peças que eu já possuía, completaram a ornamentação do ambiente.

          Docinhos modelados

          3

          Os docinhos modelados foram confeccionados com bastante antecedência, como mostrei a vocês. Com os recentes blecautes, meu freezer descongelou e tornou a congelar mais de uma vez. Essa variação de temperatura, creio eu, alterou o correto congelamento dos docinhos. Pela primeira vez, em mais de 5 anos, eles estavam molhados quando os descongelei. Perdi muitos docinhos, que mancharam ou borraram, e coloquei na mesa apenas os mais apresentáveis. Mesmo assim, como sou exagerada, consegui um número suficiente para fotografar e enfeitar devidamente as duas mesas (a principal e a do buffet). Ainda bem!

          Bombons trufados e bem-casados

          22

          Quando eu compartilhei a receita de bem-casados aqui no blog, comentei que não os faria na festinha da Maricota, pois já os havia encomendado. Na oportunidade, encomendei também apetitosos bombons trufados à Ticiana Allegrini. Ambos estavam muito gostosos, mas por causa de mais uma falta de energia tiveram de ser entregues em cima da hora da festa, o que me impossibilitou de trocar as forminhas dos docinhos por outras mais neutras.

          DSC00884

          Biscoitos decorados

          Os biscoitos decorados da Deise, da Doce Maria, deram um charme extra à mesa. Deu até pena de comer essas belezuras! Voaram rapidinho e, se eu não tivesse garantido alguns para mim, teria ficado sem experimentá-los.

          23

          Recomendo o trabalho da Deise a quem quiser. Seus biscoitos, além de deliciosos, são muito bem embalados e protegidos. Viajaram de Jundiaí a Maceió sem quebrar um sequer! Só é uma pena que estejamos tão distantes! O alto custo do frete arrasa com minhas pretensões de contratá-la mais frequentemente.

          As mini panelinhas, eu comprei no Festão.

          Matrioskas em feltro

          Ao ver as fotos, agora, percebo que as matrioskas em feltro não tiveram o destaque que mereciam. Talvez porque a mesa acabou ficando muito abarrotada, ou porque eu não as posicionei num local onde elas fossem o foco principal dos olhares, o fato é que eu não fiquei totalmente satisfeita com o resultado.

          image  

          Para se ter uma ideia, nem o fotógrafo as registrou. Se eu não as tivesse clicado antes da festa começar, teria ficado sem um registro destas peças que me deram tanto trabalho e que deveriam ser as peças principais de toda a mesa.

          Potinhos de doce de leite

          33 Foto: Michel Rios

          Uma das fotos que eu vi pela net trazia potinhos de doce de leite com carinhas de matrioskas. Achei a ideia genial e logo me pus a adaptá-la. Achei que ficou muito simpático. Retirei os rostinhos do mesmo kit digital que usei para fazer todas as artes digitais dessa festinha. Imprimi a laser em papel autocolante, recortei e colei. Depois foi só dar um lacinho para finalizar.

          Flores de jujuba

          30 Foto: Michel Rios

          Nunca mais eu tinha usado as tais flores de jujuba e resolvi utilizá-las novamente, fazendo uma composição com a grama da mesa.

          Bisnaguinhas de brigadeiro

          29 Foto: Michel Rios

          Resolvi acompanhar as tendências e servi o brigadeiro mole em bisnaguinhas ao invés de servi-lo nos tradicionais copinhos. Foi um sucesso entre a criançada.

          Mini garrafinhas com sementes de girassol confeitadas

          43 Foto: Michel Rios

           

          Cupcakes decorados com marshmallow

          Dois dias antes da festa, fiz 36 cupcakes de chocolate e os cobri com o marshmallow que a Juliana Dutra, da Doceria da Naná nos ensinou. Procurei dar à cobertura o formato de uma rosa.

          32 Foto: Michel Rios

          Sobre a cobertura, espetei os palitinhos decorados com biscuits que eu comprei à Dona Luluzinha Biscuits. Eu cheguei até ela pelo google, mas logo após a minha encomenda ser entregue a Luciane informou que estava encerrando suas atividades com biscuit. Cancelou sua página do facebook e esvaziou sua lojinha no Elo 7. Uma verdadeira pena!

          Peças em biscuit

          Foi a ela também que eu encomendei os apliques de biscuit que colei nos tubetes, as colheres de biscuit que coloquei nos copinhos de docinhos, os ímãs de geladeiras que ofereci às mulheres presentes e os pagadores que enfeitaram as lembrancinhas das crianças. Tudo feito com muito esmero e capricho.

          37 Foto: Michel Rios

          18

          Estante das lembrancinhas e cabideiro

          Aluguei esta estante pensando em acomodar aí as sacolinhas das lembrancinhas, mas de última hora percebi que as sacolas não caberiam em suas prateleiras. Tive de recorrer a um plano B, nos 45 minutos do segundo tempo. Coloquei na estante alguns dos doces personalizados que ficariam, a princípio, na mesa do bolo.

           47 Foto: Michel Rios

          Para acomodar as lembrancinhas, apelei para o cabideiro que já tinha sido usado na festinha de Alice no País das Maravilhas. Lembram dele?

          17

          Em outro post, darei mais destaque às lembrancinhas e ao conteúdo das sacolinhas, este já está longo por demais.

          O cercadinho serviu para acomodar os presentes.

          Como a mesa principal ficou desfalcada dos doces personalizados. Espalhei sobre ela placas de grama artificial, para preencher os espaços vazios e improvisei uma árvore de galhos com os mesmos passarinhos em feltro que tinham sido utilizados na festinha de Piquenique no Jardim. Eu guardo essas coisinhas por anos e anos.

          28 Foto: Michel Rios

          Além disso, usei e abusei de algumas peças em MDF para valorizar os docinhos modelados.

          1

           2

          Do outro lado da mesa, para contrabalancear, pus um arranjo de pirulitos de brigadeiro em formato de ramalhete. É a terceira vez que os disponho dessa maneira.

          21

           

          Saquinhos de amendoim

          Outra foto que eu tinha visto pela internet, numa festa de um site americano, trazia um saquinho de confeti com matrioskas. Achei simplesmente fantástico! Tão simples e de efeito visual tão impactante.

          39 Foto: Michel Rios

          Usei as matrioskas do kit digital e espelhei-as no photoshop, de modo que elas fechassem uma sobre a outra, fazendo a frente e o verso de cada saquinho. Imprimi a laser em papel couchê 130g e recortei. Depois foi só encher os saquinhos com as guloseimas, grampear o saco e colar as matrioskas com fita dupla face.

          Caixinhas de confeti

          35

          Imprimi as matrioskas em papel autocolante e cortei, usando cortadores de scrap, colando o adesivo sobre caixinhas de plástico coloridas que continham confeti.

           Porta retrato

          38 Foto: Michel Rios

          Para que a estante não ficasse com cara de estante de bodega, intercalei os doces com peças de decoração. No porta retrato lia-se a frase que chegou a ensaiar fazer parte do convite. Gostei tanto da frase que tinha de usá-la de alguma maneira. “Menininhas são lindas do lado de fora e mais lindas ainda por dentro”.

          7

          Nos espaços vagos das prateleiras coloquei as matrioskas de verdade que enfeitavam o quartinho das meninas. Fiquei com medo de colocar as minhas mais caras e detalhadas, vai que alguma criança levasse para casa, pensando se tratar de uma lembrancinha!

          8

          Livros de matrioskas

          36 Foto: Michel Rios

          A Juliana me deu a dica pelo facebook e eu corri atrás. Achei que o livro, além de decorativo seria um presente perfeito para comemorar o aniversário da Mariana. Ela já está totalmente alfabetizada a essa altura, e livros são o presente que eu mais gosto de dar. Além disso, já virou uma tradição aqui em casa dar livros que tenham alguma relação com o tema da festa, foi assim na festa da Alice, das Bruxas e das Fadas.

          O livro Matriochkas, de Corinne Demuynck, editora Salamandra, é indicado para crianças a partir de 5 anos.

          Maletinhas decorativas

           44 Foto: Michel Rios

           

          Além dos enfeites coloridos de papel que usei no painel, também comprei um kit de maletinhas decorativas na Luisa Festas. Essas maletinhas têm sido muito usadas nas decorações das festinhas estrangeiras. Vi numa foto uma composição que me chamou a atenção e botei na cabeça que queria um kit parecido. Depois da festa, as maletinhas poderão servir para organizar as tranqueiras do meu gabinete.

          9

          A Sheila, responsável pela Luisa Festas, foi muito cordial, simpática e atenciosa. Logo depois de fecharmos negócio, os correios brasileiros entraram em greve. (Esqueci de dizer que a empresa está situada na Alemanha). Ela me enviou uma maletinha que já estava no Brasil, embora fosse de um modelo diferente do que eu havia escolhido, apenas para garantir que a peça chegasse a tempo da festa.  Um kit ainda mais lindo e colorido que o escolhido por mim.

          Só que a poucos dias da festinha, chegou aqui em casa outro pacote. Resultado, acabei com dois kits! Escrevi para ela, pensando que tivesse havido algum engano, mas ela confirmou que se tratava de uma compensação pela demora da entrega e pela minha paciência. Pode isso? Nunca vi uma fornecedora desse jeito!

          Adorei as minhas maletinhas e acho que elas foram um diferencial na festinha. Dentro da maletinha menor, coloquei os saquinhos com os ímãs de geladeira em formato de matrioskas que ofereci às mulheres presentes.

           

          Mesinha lateral

          10

          Ao lado da mesa principal, coloquei um aparador, contendo um porta-retrato da aniversariante, um vaso de porcelana com áster e duas garrafinhas com gel decorativo e gérberas.

           19

           

          Garrafinhas semelhantes serviram de centro de mesa.

          26Foto: Michel Rios

          Centros de mesa

          No meu aniversário deste ano, eu utilizei como centro de mesa garrafinhas reutilizadas de schweppes, cujo passo a passo eu mostrei aqui.

          27 Foto: Michel Rios

          Como eu ainda tinha muitas garrafas guardadas, resolvi repetir a mesma ideia, alterando alguns detalhes. Ao invés de palha usei lã, ao invés de continhas de bijuterias, usei botões decorados e como adesivos usei as imagens das matrioskas retiradas do kit digital que usei para fazer o convite e as artes dos personalizados.

          Usei cortadores de scrap para fazer as etiquetas e colei uma mini matrioska com fita adesiva dupla face emborrachada em cada tag.

          Além das muitas dicas que recebi por e-mail de algumas leitoras do blog, os sites que mais me inspiraram foram estes:

          http://www.ontobaby.com/2011/08/matryoshka-doll-themed-birthday-party/

          http://hostingessence.com/birthday-party-matrioskas-birthday-party/

          http://www.lilsugar.com/Matryoshka-Doll-Birthday-Party-23463467

          http://angelasimonedoces.blogspot.com.br/2011/11/festa-matrioska-uma-pequena.html

          http://www.roteirobaby.com.br/2011/12/festa-da-bruna-tema-matrioska.html

          Em outro post, falarei dos jogos e brincadeiras temáticos que realizamos na festinha, das comidinhas servidas e das lembrancinhas distribuídas. Acho que por hoje meus neurônios já deram o que tinham de dar. É mais de uma hora da madrugada e eu já estou caindo de sono.

          Boa noite ou bom dia pra quem fica,

          Claudinha

          PS.: Apenas uma observação, eu assinalei todas as fotos do fotógrafo Michel Rios (www. michelrios.com.br), as demais são minhas.

            Postado por Feito a Mão em decoração,festa infantil | Comentários (105)