Archive for the 'leitura' Category

Detalhes do café regional e a lembrancinha que eu preparei para a ocasião


Como eu prometi no último post, darei maiores detalhes sobre a confraternização que fizemos no grupo de Pilates. 

Escolhemos como tema um café regional. A maioria das meninas não bebia nada alcoólico, seja por causa da religião, seja porque estivesse de dieta ou porque fosse abstêmia por natureza. Então, dessa vez, as xícaras e bules funcionaram de verdade.

café regionalNão fosse pelos 5 metros de chita, eu diria que não comprei nada para ornamentar a mesa e a varanda. Minha casa já tem muitos itens regionais, naturalmente. Tudo o que fiz, foi realocá-los de seu lugar de origem para  a mesa de jantar.

As galinhas cangaceiras e as frutas de tecido migraram da cozinha para lá. Já a barca de cipó veio do centro da sala de estar.

café regional3

As estatuetas de ferro, deixaram a minha estante da sala, para posarem orgulhosas de ser nordestinas. O Guerreiro representado no chapéu do homem faz alusão expressa ao folclore alagoano.

O vasinho com cacto veio da mesinha da varanda. A neguinha de vestido estampado veio do meu gabinete. A escultura de madeira da retirante grávida com um pote da cabeça veio do mezanino. E assim por diante. Saí catando todos os enfeites que pudessem ser aproveitados no tema da reunião.

café regional2

Como a varanda já era naturalmente decorada nesse estilo, foi lá que resolvi nos instalar. Principalmente por ser mais ventilado e agradável. Coisa imprescindível numa noite quente de verão. Para complementar, apenas uma passadeira de filé sobre o aparador da sala de jantar que foi transferido para lá, para acomodar as lembrancinhas.

DSC01147

A mesa antes das comidinhas chegarem

DSC01155

DSC01158

E depois dos comes e bebes arrumados

DSC01179

Comes & bebes

Para acompanhar o café, pão de queijo, pastéis de carne moída, bolos regionais (de banana, de rolo, de massa puba e de batata doce), atolado de macaxeira com carne de sol e caldo verde.  Para quem estava bebendo, tijolinhos de tapioca com queijo coalho e mel de engenho. E para sobremesa: cartola (banana assada com queijo coalho e mel de engenho) e sorvete de tapioca.  Tudo delicioso e muito regional.

café regional - guloseimas

As lembrancinhas

Resolvemos também trocar lembrancinhas, que podiam ou não ser regionais.

DSC01237 

Três meninas se inspiraram no natal. A Polly levou bloquinhos de anotação com imagens de Papai Noel, a Marlete levou anjinhos de sabonete e a Alice levou um menino Jesus numa manjedoura. Já a Cida levou espelhinhos para colocar na bolsa e a Daíse levou pães de mel embrulhados num saquinho de chita. A Simone levou um jogo de raciocínio lógico, que me deixou louquinha, mas finalmente consegui tirar a bendita argola depois de meia hora de tentativas. Acho que as 6 taças de espumante que eu tomei devem ter adormecido pelos neurônios. hahaha

A menção especial vai para a Andréia, que resolveu presentear-nos com o livro recém publicado por sua filha, Nicole Marques, de apenas 11 anos! Sem dúvida alguma, uma lembrancinha muito peculiar e especial. 

A garota que queria escrever um livro está à venda, e quem se interessar pode contatar a Andréia Marques pelo facebook. Eu imagino o quanto ela deve estar contente com o resultado do livro, eu morreria de orgulho, em seu lugar!

DSC01235

 

Passo a passo da minha lembrancinha

      DSC01084 

A lembrancinha que eu entreguei foi algo voltado ao Pilates. Resolvi fazer uma coletânea de todos os CDs de relaxamento e meditação que eu tinha em casa. O passo a passo está descrito logo abaixo.

1. Convertendo CDs de música em MP3

Converti as músicas para o formato MP3, usando o Windows Media Player. Fiz isso, usando este tutorial aqui. 

2. Gravando um CD de dados

Uma vez convertidas as músicas escolhidas, gravei-as num CD, utilizando o programa Nero Express, na opção gravar um CD de dados. Aqui tem um passo a passo de como fazer isso. Não vejo por que reproduzi-lo.

3. Criando o envelope do CD

Depois dos CDs gravados, desmontei um envelope de CD que eu tinha em casa, para usá-lo como molde. Risquei e cortei este molde sobre papéis de scrap de cores variadas. Cortei usando tesoura mesmo, já que eram apenas 8 unidades.

Colei as abas laterais do envelope e pus o CD dentro.

4. Fazendo as etiquetas dedicatórias

Para finalizar a embalagem, cortei tags, usando um cortador manual para scrap. Escrevi uma pequena mensagem desejando paz e tranquilidade às minhas convidadas. Talvez porque fosse tudo do que mais eu estivesse precisando no momento.

DSC01079

A tag dizia:

“Podemos encontrar a paz de várias maneiras. Meditar, relaxar, praticar o bem, não guardar rancor e cultivar amizades são apenas alguns exemplos. Que este CD possa lhe trazer um pouco de paz e tranquilidade.”

 

DSC01087

5. Cortando imagens na silhouette

Na parte da frente da tag, eu resolvi colocar imagens de uma pessoa em posições de Pilates, já que tínhamos esse interesse em comum e a confraternização era do grupo de Pilates. 

image

Usei o mesmo arquivo que eu já tinha usado quando escrevi o post sobre os benefícios do pilates.

pilates

6. Convertendo um arquivo PNG em STUDIO, para utilizá-lo no software da silhouette

Para cortar as imagens, usei minha silhouette. Mas antes foi preciso converter o arquivo original (PNG) para o formato STUDIO, compatível com a máquina.

Foi graças a este magnífico e esclarecedor tutorial que eu consegui converter a imagem acima. Vocês não imaginam o quanto fiquei satisfeita com isso. É muito reconfortante e libertador saber que agora posso cortar tudo, absolutamente tudo o que eu desejar, sem depender de cartuchos ou arquivos pagos.  I love my silhouette!

Eu sabia que era possível fazer isso, mas ainda não tinha tido tempo para pesquisar a respeito, nem muita paciência para aprender a fazer todo o procedimento. Certas coisas é melhor fazer de cabeça fria, sem pressa.

7. Dicas de como reutilizar uma base de corte sem muitos gastos

Outra dica muito boa para as silhouette maníacas é que é possível reciclar a base de corte em casa. Vocês já devem ter percebido como os acessórios da silhouette são caros, não? A base de corte é um deles. As meninas da Die Cut & Cia prepararam um post exclusivo sobre como reciclar a base de corte usando a cola Spray Mount.

Eu demorei para encontrar essa cola. Só consegui pela internet. Mesmo assim, por um preço um tanto salgado, o que somado ao frete ficou mais salgado ainda. Só depois que eu já tinha comprado, foi que a Erika Menezes deu-me outra dica valiosa, que nos possibilita economizar ainda mais!

Ela me ensinou que dá para usar a cola permanente Acrilex, que custa cerca de 2 reais o potinho. Você passa com o pincel, vai colocando uma folha pra tirar a cola. Coloca e puxa, coloca e puxa, daí ela fica pegajosa igual à cola original.

Eu não digo que é conversando que a gente se entende? Quanto mais eu leio, mais vejo que nada sei sobre minha silhouette. Estou engatinhando ainda.

8. Como fazer sua base de corte em casa

Outra dica fabulosa que aprendi com a Erika é que dá para fabricar uma base de corte usando acetato de espessura aproximada à da base de corte original. Vejam só que belezura! Eu nunca imaginaria isso! Aqui em Maceió, já comprei acetato por metro na Felícia, mas imagino que em qualquer papelaria de vergonha é possível encontrar o produto.

Bom, dicas da silhouette dadas. Sigamos adiante.

9. Enfeitando o envelope do CD com fuxico e palhinha

Cortadas as imagens das “pilateiras”, colei-as sobre as tags usando fita adesiva dupla face de espuma (mais conhecida como fita banana). Para arrematar, um pequeno fuxico feito com chita e um lacinho de palhinha que também foram colados com a mesma fita.

DSC01075

Estou pensando em fazer uma versão natalina deste CD, para presentear as professoras de aulas adicionais das meninas (natação, handebol, dança, música, inglês, relações interpessoais, coordenação, orientação, a motorista da perua escolar, sua assistente etc. etc. etc.). E tudo em dobro, porque eu tenho duas filhas! É tanta gente que só fazendo uma lembrancinha mais acessível para não deixar ninguém de fora. 

Acho que dá para aproveitar até mesmo a chita que usei, já que seus tons lembram o natal. Nesse caso, faria os envelopes verdes ou vermelhos e cortaria imagens natalinas para as tags. Até já fiz a seleção musical. O que vocês acham?

Uma excelente semana e um cheiro bem grandão pra todo mundo!

Claudinha

    posted by Feito a Mão in decoração,festas juninas,foto e scrap,fuxico,gráfico,leitura,natal,passo-a-passo,presente and have Comentários (33)

    Um convite nada assustador – Festa das Bruxinhas


    Em primeiro lugar, gostaria de agradecer as mensagens de recuperação que recebi no último post. Parece que as orações de vocês estão surtindo efeito. Clarinha começou a responder à medicação, embora ainda tussa muito. Creio que no final de semana ela já estará boa, pinoteando e falando como só ela sabe fazer.

    Corri feito uma louca no final de semana passado. Fui dormir sempre depois da meia noite e às 5h já estava de pé, mesmo assim ainda tenho mil coisinhas pra concluir. A pior parte da festa é elaborar os comes e bebes, porque nem tudo pode ser antecipado e a semana que a antecede fica muito tumultuada.

    No meio da minha correria, encontrei um tempinho pra mostrar o convite para vocês. Vou enviá-los hoje para distribuição na escolinha. Na verdade, eu já mostrei o bloquinho de recados que eu tinha feito para acompanhá-lo. Mas eu ainda estava em dúvida sobre como seria o convite escrito, propriamente dito.

    Foi aí que me lembrei de uma poesia da Ruth Rocha, que permanece sendo a autora favorita da Clarinha, minha filha mais velha, que lê pelos cotovelos! A poesia fala sobre como todo mundo sente medo de alguma coisa. A ideia casou perfeitamente com o tema da festa pois, aos 6 anos, algumas crianças ainda podem ter algum medo de frequentar uma festinha à fantasia com tema bruxas, principalmente se a festa for às vésperas do Halloween.

    Eu queria dar à brincadeira uma conotação lúdica e não assustadora. Acho que enviando o poema da Ruth junto ao convite eu consegui deixar a coisa mais leve e condizente com meu objetivo. O que vocês acham?

    QUEM TEM MEDO (RUTH ROCHA)

    ERA
    UMA BRUXA MALVADA
    QUE ASSUSTAVA A CRIANÇADA
    COM SEU HORRÍVEL RUÍDO . . .

    MAS O QUE NINGUÉM SABIA
    É QUE ELA TAMBÉM SOFRIA ,
    TINHA MEDO DE BANDIDO!

    ERA
    UM BANDIDO TERRÍVEL
    E ERA MUITO TEMÍVEL
    A SUA VOZ DE TROVÃO!

    MAS ELE TEM UM SEGREDO
    É QUE ELE TAMBÉM TEM MEDO,
    MEDO DE BICHO-PAPÃO!

    O BICHO-PAPÃO É UM CHATO,
    FAZ BARULHO E ESPALHAFATO.
    AMEDRONTA E DESACATA . . .

    MAS NA VERDADE, COITADO,
    ELE ESTÁ MUITO APURADO . . .
    POIS TEM MEDO DE PIRATA!

    PIRATA . . .
    É TÃO DANADO,
    RUIM, TINHOSO, MALVADO.
    QUE A GENTE ATÉ FICA PASMA!

    MAS O QUE É MESMO ENGRAÇADO,
    É QUE ELE É APAVORADO,
    DE MEDO DE VER FANTASMA . . .

    O FANTASMA . . .
    QUE ARREPIO!
    A GENTE ATÉ SENTE FRIO
    COM SEU JEITÃO INFERNAL . . .

    MAS PRA DORMIR ELE CUSTA,
    MEXE , REMEXE , SE ASSUSTA,
    TEM MEDO DE LOBO MAU . . .

    O LOBO MAU É UM PERIGO . . .
    SEJA AMIGO OU INIMIGO
    PREGA SUSTO, VOLTA E MEIA . . .

    MAS ELE É UM POBRE COITADO . . .
    VIVE SEMPRE APAVORADO
    POR MONSTRO DE CARA FEIA . . .

    E O MONSTRO?
    QUE COISA INCRÍVEL!
    APESAR DE SER HORRÍVEL
    E PARECER VALENTÃO,
    NÃO TEM NENHUMA MALDADE . . .
    TODA SUA ANSIEDADE
    É DE MEDO DE LADRÃO . . .

    E O LADRÃO QUE É TÃO VALENTE ,
    METE TANTO MEDO NA GENTE
    E A POLÍCIA , DESACATA.
    VIVE SEMPRE TÃO AZEDO
    PORQUE ELE MORRE DE MEDO
    DE TUDO QUANTO É BARATA . . .

    Minha ideia original era fazer um espiral com o texto do poema, no próprio corpo do convite. Mas como o texto era muito extenso, o resultado ficaria ininteligível. Resolvi fazer um pequeno pergaminho que seguiu preso ao laço do convite.

    DSC08329

    Para criar o convite, resolvi usar o mesmo kit de scrap digital que utilizei para fazer as capinhas dos bloquinhos de recados. Hocus Pocus, da Just so Scrappy:

    ad20f2ca7d62a64013157bbd09fc3f10_image_300x300

    Peguei carona na poesia e escrevi o texto do convite em verso. Coitada de mim, comparada à Ruth Rocha, mas o que as mães não fazem por seus filhos?

    convite cópia

    Usei a fonte Harry Potter, que pode ser baixada gratuitamente, clicando no link abaixo:

    harry_p0

    Imprimi em impressora a laser, em papel couchê 230g, recortei e coloquei em saquinhos com fecho autocolante (8cm x 11cm), dentro do saquinho pus algumas lantejoulas em forma de abóboras e morceguinhos, que comprei no ebay. Aliás, eu comprei várias coisinhas para essa festa no ebay, em meados de agosto. Valeu o investimento, pois mesmo com o frete internacional ainda ficou muito mais barato do que eu conseguiria comprar no Brasil, sem falar na grande variedade de itens. Fica a dica para quem mora longe dos grandes centros urbanos.

    Eu pretendia amarrar os convites com umas fitas decoradas que comprei também no ebay, mas esse foi o único item que ainda não foi entregue. Improvisei com as fitas que sobraram dos próprios bloquinhos e comprei arame decorado (laranja com bolinhas brancas) na Felícia, para prender o pergaminho da poesia.

    São 17 amiguinhos na escola. Contando com eventuais irmãozinhos dos convidados e com os meus sobrinhos, estou aguardando cerca de 40 crianças.   Será uma tarde muito gostosa!

     

    ___

    Mudando um pouquinho de assunto, eu preciso contar que estou muito feliz pelo Feito a Mão ter sido citado pela minha querida Katinha, do Casos e Coisas da Bonfa, no blog da Lidiane, Bicha Fêmea. Acho que a Katinha foi muito generosa em seus argumentos, mas agradeço de coração por suas palavras, que acredito sinceras, ainda mais porque a considero uma pessoa de bom gosto, talentosa, criativa, inteligente e de muito boa escrita.  Ser elogiada por ela é uma honra!

    Quem ainda não viu o post da Lidi, corre lá. Ela pediu a algumas blogueiras de peso que indicassem um blog que elas considerassem que vale a pena acompanhar. Já pensou que sinuca de bico? Essa Lidiane… Eu comecei a seguir os outros blogs indicados, pois realmente gostei do conteúdo. Quem sabe vocês também não descobrem novos cantinhos?

    Um cheiro e uma excelente semana a todos!

    Claudinha.

      posted by Feito a Mão in digital scrapbooking,Feito a Mão na blogosfera,festa infantil,leitura and have Comentários (39)

      Bate-papo vapt-vupt


      Eu não sei o que houve, mas o post que eu havia programado para hoje bem cedo, estava salvo como rascunho. Como eu só pude conferir agora, ele acabou saindo atrasado.

      Bem, hoje vou fazer uma salada mista, pra falar um pouquinho sobre a correria em que ando metida, se quiserem me acompanhar nesses cem metros rasos, fiquem à vontade!

      Um presente especial
      Por sugestão da Nádia, comprei um livro muito interessante para presentear minha filhota em seu aniversário. Já falei que sou o tipo de mãe que presenteia com livros, né? Pois a dica da Nádia veio no momento perfeito, bem a tempo de comprá-lo online e recebê-lo pelo correio. O pacote chegou semana passada e eu já o entreguei à aniversariante, pois desconfio que nasci de sete meses. Não consigo guardar uma surpresa por muito tempo. Serviu como um excelente presente e ainda enfeitará a mesa da decoração. Obrigada pela dica maravilhosa, Nádia!


      0,,40179071,00

      Alice no País das Maravilhas – Abra-me para surpresas curiosas e inusitadas
      Tradução: Fábio Teixeira
      Ilustrações: Zdenko Basic
      Ciranda Cultural

       

      Pesquisando um pouquinho, encontrei uma matéria no site da Revista Crescer com a indicação de vários livros tratando do mesmo assunto. O tema está em alta, depois que o filme de Tim Burton estreou nas telinhas ano passado.
      0,,40177409,00 0,,40177507,00 0,,40177963,00 0,,40177840,00

      Bonecos de papel
      Outra boa opção de decoração da mesa, para uma festa na escolinha, por exemplo, é o kit da Denise Brandt, feito em papel, já serrilhado, dispensando o uso de tesoura.

      O kit está à venda na Festa de Papel.

      Trilha sonora
      Excelente ideia também é tocar durante a festa o CD com a trilha sonora do filme, à venda nas grandes lojas. Eu já garanti o meu.

      Um bolo tão doido quanto o tema da festa

      Fazer um bolo torto parece complicado à primeira vista. Foi por isso que eu vibrei quando encontrei este passo a passo ensinando a elaborar um bolo em camadas, tortinho como tem de ser um bolo com esse tema. (Mas o modelo que escolhi é surpresa. Vocês vão ter de esperar as fotos da festa.)

      normal_DSC032991-450x600

      Não perdi tempo e já o enviei à Fabiana Correia, do Delícias Culinárias, que novamente será a “cake designer” da festinha. Eu não quero saber de mais nenhuma outra profissional, depois que comi os bolos da Fabi.

      Vocês me perguntarão: por que um bolo grande se haverá uns 50 cupcakes na festinha? Eu respondo. Nem pretendo partir o bolo da Fabi.As sobras irão direto pro meu freezer. Um bolo assim faz gosto ter congelado, para saborear quando a dieta estiver me enlouquecendo. Olha só o pensamento gordo da criatura!!! Falando sério, o bolo da Fabiana é de roubar o juízo de qualquer cristão.

      Curtinhas

      Comecei a distribuir os convites da festinha, semana que vem farei um post sobre isso.

      ***

      Eu não devo ser muito boa da cabeça, disso eu tenho certeza. Quando estou muito ocupada pensando num assunto, descanso a mente com outra atividade igualmente excitante. Há uns dois dias, baixei um novo programa e estou fazendo nada menos que quatro photo books ao mesmo tempo. A inspiração chegou de vez, fazer o quê? Ela manda, eu só obedeço. Quem mandou eu deixar acumular os álbuns das festinhas das meninas e das duas viagens que fizemos no ano passado? Bem feito. Agora é correr pra não acumular com as deste ano.

      artscow

      Dessa vez, estou aproveitando a cotação favorável do dólar e o fato de que o Brasil não cobra impostos sobre importação de livros e resolvi utilizar os serviços da Artscow. Lembram que a Fabi Carvalhos, do Favas Design,  a havia recomendado quando eu fiz aquele post sobre o passo a passo do fotolivro? De fato, o preço é muito mais atrativo e, segundo os entendidos, o acabamento é superior ao dos produtos nacionais. Espero que o custo do frete não ponha a perder toda a economia que estou fazendo, pois o que gastarei para fazer esses quatro livros juntos é bem menos do que gastei para fazer aquele fotolivro com que presentei Mário em nosso décimo aniversário de casamento.

      Podem deixar que farei um post sobre a minha experiência, contando tudinho nos mínimos detalhes.

      É bom saber que temos opções no mercado internacional, pois os preços por essas bandas não andam nada competitivos.

      ***

      Minha dieta anda de vento em popa. Eliminei até agora pouco mais de 6kg e tive uma grata surpresa essa semana, ao entrar num jeans tamanho 36. Viva eu!!!!!! E viva todas as guloseimas das quais tive de abdicar ao longo desses dois meses. Tudo bem que a calça devia ser de um formato maior, mas quem se importa? Eu entrei num jeans 36!!!!

      A luta não acabou. Pra ganhar peso é num piscar de olhos, mas pra perder é um deus nos acuda! Vocês nem imaginam o quanto me solidarizei com o Ronaldo Fenômeno, na coletiva de sua despedida. Só quem sofre de hipotireoidismo sabe o quanto é complicado manter o peso, quando o metabolismo está jogando contra a gente. Fico pensando como eu não seria se não sofresse de metabolismo lento. Já pensaram? Eu, que me considero acelerada, em relação à grande maioria das pessoas, seria um raio. Deus sabe o que faz.

      ***

      Meu próximo final de semana será usado para preparar as guloseimas que servirei na festinha. Aquelas que podem ser antecipadas, é claro. Farei um post sobre tudo o que podemos fazer antecipadamente, para que não percamos os cabelos num dia de festa. Prometi isso a vocês desde a festinha da Mariana, no final do ano passado. Eu sei, estou em falta. É que para mim não há mistério. É tudo questão de organização, listas, planilhas e tempo, muito tempo disponível. Urgente é tudo aquilo que não foi planejado na hora certa! Lembrem-se disso.

      ***

      Achei pouco a correria normal em que anda minha vida e resolvi afiar meu inglês num curso de reciclagem, já de olho nas nossas próximas viagens. Então, já sabem, se eu sumir, não estranhem.

      Com certeza esqueci alguma coisa.. compreensível. Dou notícias quando puder.

      Um excelente final de semana a todos que passarem por aqui!
      Claudinha.

        posted by Feito a Mão in culinária,festa infantil,leitura,presente and have Comentários (27)

        Como incentivar habilidades artísticas e culinárias nas crianças – Uma sugestão de livros interessantes para presentear no natal


        O natal está chegando e, a essa altura do campeonato, já estamos todas pensando no que dar de presente aos nossos entes queridos. Ganhar presentes e, principalmente, presentear quem amamos é algo tão legal, não é?
        Eu gosto de presentear crianças com bons livros. E quando esses livros conciliam o prazer da leitura com a possibilidade de lhes apresentar um mundo novo, como o da culinária e do artesanato, por exemplo, parecem-me um presente perfeito. Além de aprendizado, proporcionarão bons momentos de entretenimento longe da televisão, o que por si só já é um excelente argumento.
        Para acertar em cheio é preciso antes de tudo conhecer bem os interesses de quem vai ser presenteado, ou do contrário o livro acabará encostado na estante, acumulando poeira.
        Bem, já falei pra vocês que tenho em casa uma aprendiz de chef, que me acompanha nas aventuras com as panelas, e outra aprendiz de bordadeira, que me acompanha nas aventuras com as agulhas, lembram? E foi pensando nelas que comprei dois livros interessantíssimos, o primeiro por sugestão da Maria Nabão (obrigada, Maria!). São eles: Foi Feito por Mim, de Jane Bull, e O Livro de Receitas das Garotas, de Denise Smart.
        livro-presente 037 Os dois utilizam uma linguagem acessível, contêm passo a passo ilustrado e trazem receitas de fácil execução. A impressão e encadernação de ambos são excelentes. Sem falar que as fotos são muito atrativas e coloridas, exatamente como deveriam ser todos os trabalhos voltados para esse público.
        Até eu, que nunca aprendi a fazer tricô por pura falta de interesse, já que moro numa cidade muito quente, acabei me interessando pelo assunto quando vi as fotos ensinando a fazer tricô usando os dedinhos da mão. Tão fofo e aparentemente fácil que perdi o medo de tentar!
        Foi feito por mim Foi feito por mim, de Jane Bull
        “O Livro de receitas das garotas” pode ser um aliado de adultos que estão querendo aprender a cozinhar. Pensa comigo, se suas instruções são dirigidas às crianças, entender os princípios basilares da culinária não vai ser nenhum bicho de sete cabeças. Além de receitas, o livros traz um capítulo à parte com dicas de como receber as amiguinhas, ensinando a fazer convites, marcadores de lugar e mexedores de sucos. Um charme!!!! Eu amei!!! Tá certo, confesso que é o tipo do presente mal intencionado, pois quem mais vai utilizá-lo serei eu, mas todo o resto é verdade.
        livro-de-receitas-das-garotas O livro de Receitas das Garotas, de Denise Smart
        Esse tipo de presente não é propriamente novidade aqui em casa. No ano passado, aproveitei a IV Bienal de Livros para comprar o presente de natal da Clara: uma coleção de cinco livros que ensinam artesanato a partir dos costumes e tradições dos cinco continentes. Uma maravilha! É como fazer uma viagem em volta do mundo, reconstruindo com sucata os ícones de cada região. Trata-se da coleção: Descubra o Mundo, de Marta Ribón, que traz atividades divertidas para as crianças na área de artesanato, receitas culinárias, fantasias e decorações.
        Descubra o Mundo, de Marta Ribón
        América
        África
        Ásia
        Oceania
        Europa
        Vale lembrar que de nada adianta dar os livros e não brincar junto. Acredite, vocês vãose divertir muito quando botarem a mão na massa.
        Não poderia fechar este post sem reapresentar as fotos das obras de arte das minhas filhotas, é claro… Vê se eu ia perder uma oportunidade dessas! cof, cof, cof…
        A primeira peça bordada pela Maria Clara, aos 7 anos, e o primeiro cupcake confeitado pela Mariana, aos 4 anos.
        Para saber mais:
        No site da Revista Crescer há uma lista com excelentes opções livros de culinária voltados para crianças. Eu não conheço lista semelhante que relacione livros de artesanato ou costura, se alguém souber, pode indicar nos comentários deste post.
        Uma excelente semana a todos!
          posted by Feito a Mão in artesanato,costura e bordado,culinária,educando filhos,leitura,natal,presente and have Comentários (23)

          Lembrancinha de festa tema Minnie – passo a passo do kit desenho – e indicação de leitura para quem curte viajar com a família


          Bom dia, pessoal.

          Eu não vou pedir desculpas pela ausência novamente, porque quem me acompanha já sabe o carinho que tenho por esse cantinho. Saibam que se não deu pra aparecer é porque as coisas realmente estão complicadas.

          Esta será a semana mais movimentada e difícil do ano. Meu trabalho está me consumindo. Mas, se Deus quiser, depois do dia 3, terei parte da minha vida pessoal de volta. Para completar, meu raro tempo livre está sendo gasto com os preparativos da festinha da Mariana. Ou eu dedico meu tempo aos preparativos, ou posto sobre as milhares de coisas que têm passado pela minha cabeça.

          Na reta final, resolvemos mudar o local da festa. Devido às recentes chuvas, minha casa está implorando por uma pintura externa. Não posso reclamar, muita gente ficou sem teto! Mas não dá pra fazer uma festa no quintal, enquanto a casa está em obras, não é? Assim, precisarei fazer uma errata no convite, informando o novo local… Apenas um detalhe. Tudo em ordem!

          Mesmo na correria da próxima semana, não vou deixar vocês na mão, programarei alguns posts com os vários e-mails que recebi para a seção Feito por suas mãos. Tem muita coisa linda e de qualidade! Fico muito satisfeita de ver algumas dicas se multiplicando e ganhando vida em outras criações.

          Além disso, a convidada da segunda-feira está mais que especial. Ela preparou um delicioso passo a passo que vai ser muito útil às festeiras de plantão. O melhor de tudo: ela ainda nos brindou com o molde feito por ela no AutoCad. Não percam! Vocês nem sentirão minha falta…

          E para não dizer que não falei de festa….

          Vou atualizá-los quanto aos meus recentes avanços nos preparativos da festinha da Maricota.

          Como lembrancinha, escolhi fazer um kit desenho. Concluí os cadernos de desenho ontem e somente hoje pela manhã, terminei de customizar as embalagens de giz de cera.

          Ainda falta embalar tudo e fazer os tags de agradecimento. Mas… tudo tem seu tempo…

          Não vou dizer que foi difícil, mas que foi muito trabalhoso foi. Fiz um tutorial, embora acho sinceramente que não precisava. Será que estou subestimando a inteligência de vocês??? Mania de ex-professora, querer dar tudo esmiuçado… Bom, acho que não faz mal um pouco de redundância, pois ando recebendo cada pergunta por e-mail! Dessa forma, mesmo quem não é acostumada a mexer com artesanato vai entender como eu fiz a customização das capinhas.

          Usei as peças do mesmo kit de scrap digital que citei no post do convite. Antes que me perguntem de novo: o kit saiu do ar e eu não posso enviá-lo por e-mail ou hospedá-lo em um site de download, algo me comprometi a não fazer, quando concordei com os termos de uso. É questão de ética. Sinto muito. Além domais se trata de um kit com imagens protegidas por direitos autorais, se a própria designer o retirou do ar, porque eu me arriscaria a distribuí-lo?

          No entanto, nada obsta que sejam utilizados papéis de outros kits, associados a imagens retiradas do Google. E a ideia dessa lembrancinha pode ser adaptada a qualquer tema de festa. Não necessariamente Mickey e Minnie.

          capa-de-caderno 1. Comprei cadernos de desenho, do tamanho pequeno.

          2. Retirei o espiral de arame, cobri as capas da frente com cartolina carmem vermelha ou preta, em alguns casos. As capas de trás deixei como estavam, eram brancas.

          3. Colei pedaços de papéis do kit digital que eu imprimi em casa, em papel Diplomata, branco, 180g, Opaline. A mesma coisa eu fiz com os adesivos que colei na lateral do caderno.

          4. Imprimi as imagens do Mickey e da Minnie em papel 60kg para desenho, que é um pouco mais duro e resistente que o papel Diplomata. Recortei e apliquei no caderno usando fita adesiva dupla face emborrachada, a conhecida fita banana. Vejam nas fotos como ficou o efeito em alto relevo:

          capa-customizada

          5. Imprimi no mesmo papel as plaquinhas com o nome: Desenho. Essas plaquinhas fazem parte do kit citado. Pensei em usar o nome do convidado, mas desisti, pois sempre há crianças acompanhantes e isso iria criar um mal-estar, se essas crianças não recebessem uma lembrancinha personalizada. Além do que sempre tem a questão dos faltosos. Eu perderia um monte de material.

          Não quis personalizar a capa do caderno com o nome da Mariana, deixei pra fazer isso na caixa de giz de cera.

          6. Depois das capas prontas, enfiei um novo espiral de plástico transparente (é mais bonito e delicado e além do mais já tinha em casa, sobra do livro de receita de morangos, da festa da Moranguinho, e do convite livrinho de história, da festa da bonecas). Refiz os furos da capa com auxílio de uma chave de fenda pontuda. E colei um pedaço de papel chamex pelo lado de dentro, para dar acabamento.

          7. Cortei o excesso do arame e enverguei as pontas para dentro, com auxílio de um alicate de corte e outro de torção, do tipo usado em artesanato de meia de seda.

          8. Depois disso, cortei retalhos dos tecidos que eu havia usado para fazer os centros de mesa e dei pequenos nós em cada caderno, para dar um ar mais rústico e artesanal.

          9. Para completar, hoje pela manhã, criei uma arte no photoshop e imprimi em etiquetas auto-adesivas, para customizar as caixas de giz de cera que eu havia comprado.

          giz-de-cera

          Pretendo embalar cada kit em saquinhos transparentes, amarrados com palhinha. Encomendei chaveiros em biscuit no formato da cabeça do Mickey e da Minnie. Penso em finalizar a amarração com esses chaveirinhos. Quando ficar pronto, tiro fotos.

          Não ficou um só caderno igual a outro. Eis alguns modelos:

          mickey-desenho minnie-caderno mickey-minnie-caderno Foi isso que andei fazendo enquanto não aparecia por aqui…

          Agora, minha foto favorita, eu adoro fotos que mostram o trabalho todo pronto, dá uma sensação de dever cumprido…

           

          Dica de leitura imperdível para quem gosta de viajar com a família

          Nem só de atropelos se resume minha vida atualmente. Muitas coisas boas estão acontecendo e é uma pena que eu não tenha tempo disponível de escrever sobre tudo isso.

          Mas aproveitando que já estou com a mão na massa… vou falar sobre um presente que recebi nos últimos dias.

          Um dos meus posts sobre viagens com crianças atraiu uma leitora muito especial. A Patrícia Papp. Ela que é diretora de arte e autora do Crianças a Bordo, como viajar com seus filhos sem enlouquecer, além de comandar o delicioso blog Coisas de Mãe.

          Trocamos alguns e-mails e descobrimos algumas afinidades… A Pati foi super gentil e me enviou um exemplar de seu livro de presente. E que presentão!!!!

          Assim que ele chegou, fiquei curiosa por aprender um pouco mais com as experiências da Patrícia. Eu achava que já tinha viajado bastante com minhas filhotas, numa média de 2 viagens por ano. Mas a Patrícia me fez sentir uma verdadeira iniciante…

          Seus filhos são pequenos ainda (o Pedro com 6 anos e a Luíza com 1) e ela já acumula milhagens de viagens feitas a lugares exóticos, como Tailândia e Dubai.

          Eu poderia fazer uma listinha das coisas que mais gostei no livro da Pati, como: o formato – adequado a se levar no bolso durante uma viagem, a linguagem clara, objetiva e concisa, a divisão do conteúdo em temas, facilitando, principalmente, que encontremos determinada informação na hora do sufoco e muitos outros aspectos que eu considerei positivos.

          Mas o que eu realmente mais gostei ao ler sua obra, foi a credibilidade que ela me transmitiu. Não se trata de um manual escrito por quem nunca saiu do conforto de sua casa, como naquele conhecido livro que virou filme “O turista acidental”. A Pati tem dicas que somente uma mãe viajante poderia dar. Detalhes que fazem a diferença crucial entre aproveitar o passeio e voltar com a bateria recarregada de experiências memoráveis ou se estressar a ponto de regressar decidida a nunca mais viajar acompanhada de crianças pequenas.

          Seu conhecimento do mundo vem desde a infância, quando começou a viajar com seus pais pelo Brasil e América do Sul. Chegou a ser guia de grupos para a Disney, morou em Nova York, explorou a Europa e o Marrocos de carro, o Japão de trem e decidiu se casar com seu marido numa viagem à Grécia, como nos conta na orelha de seu livro.

          Da leitura de “Crianças a bordo – Como viajar com seus filhos sem enlouquecer”, o qual eu devorei na ante-sala da aula de inglês da Clarinha, eu já listei algumas dicas para nossa próxima viagem em família: comprar protetores de assentos sanitários descartáveis é uma delas. Mas tem muito mais!!!!

          Se você curte a experiência de viajar em família, não pode perder esse lançamento.

          Eu já fiquei aqui formigando… querendo planejar nossa próxima aventura, porque como diz a Pati:

          “Depois de uma viagem com crianças, você vai ter duas grandes vontades: uma é tirar férias sem elas, com muito menos bagagem e menos responsabilidades. A outra é viajar com eles de novo e passar pela experiência incrível de ver o mundo através dos olhos deles.”

          Um excelente final de semana a todas vocês… eu passarei o meu trabalhando… que jeito?

          Um cheiro,

          Claudinha.

            posted by Feito a Mão in artesanato,digital scrapbooking,festa infantil,leitura,papo de mãe,passo-a-passo,viagens and have Comentários (59)