Archive for the 'cupcakes' Category

Inspiração para festinha de formatura do ABC


Minha filha caçula está para concluir a antiga alfabetização, hoje primeiro ano. Com a proximidade de sua formatura no ABC, andei pesquisando algumas ideias para incrementar sua festinha.

Como tenho recebido e-mails e comentários de outras mães que estão na mesma fase, resolvi compartilhar algumas das melhores ideias que já selecionei.

Todas as fotos abaixo estão vinculadas à URL original. Basta clicar sobre cada uma delas para chegar até o site que as produziu ou divulgou.

Kits digitais

Selecionei alguns kits digitais para utilização em convites, personalizados, tags, customização de lembrancinhas etc. Pois, a partir do kit escolhido, farei a identidade visual da festa.

MG – Mygrafico Digital Arts & Craft Store

BDbaseballOi_Back_to_school

GAFbacktoschoolrevidevi_OwlSchoolArtPartykellymedina_backtoschool_preview    

Armazém Criativo

eb3a1bf1a5421f8d1e3dd1526f829380_image_400x400cd93ec4e6d3e549da4633a966487d389_image_400x400

Just so Scrappy

7f2e46db27d5f8f8135fe5a4aa885ec2_image_300x300  

 

Moldes para usar na silhouette

Como tenho notado que muitas de vocês possuem uma silhouette, separei alguns modelos de cortes que poderão ser aplicados em caixas de docinhos, lembrancinhas e marcadores de livros (que muito bem podem servir de lembrancinhas ou até mesmo de convites).

 image

 

image

 

image image image image

De onde vieram esses, tem muito mais. Aqui.

 

Inspiração para decoração da mesa

Geralmente a escola promove uma festa coletiva. Mas justamente por ser coletiva, muitas vezes recebemos pouquíssimas senhas. Minha família é muito grande e nem todos poderão comparecer às comemorações oficiais, por causa da limitação de número de convidados. Estou pensando em preparar um pequeno jantar, com uma bela mesa temática de doces, logo após as solenidades da formatura. As ideias abaixo servem de inspiração

Party Pinching

cache_3360049104

Amy Atlas 

Nesta mesa o que mais me chamou a atenção foram os cupcakes e os cakepops. Tem muito mais fotos no site original.

 

FREEBIES

Além dos kits digitais, selecionei também alguns freebies, para aquelas que ainda não têm muita familiaridade com programas de edição de imagem. Os freebies já vêm prontos para impressão.

Back to School Party and Printable Goodies – Bird’s Craft

back to school party printables party

E por falar em freebies, o Living Locurto relacionou mais de 50 printables totalmente grátis, todos relacionados ao tema volta às aulas, que pode muito bem ser adaptado a uma festinha de formatura de pré-escola.

Back-to-School-Free-Printables

Sobre volta às aulas, o The Celebration Shoppe tem mais de 5 páginas, todas com ótimas ideias adaptáveis à realidade brasileira, como esta da foto abaixo. 

Back-To-School-Elmers-Glue-Craft-170x300

E o que dizer desta festa linda, retirada do Hostess with the Mostess?

photo_85838_view_album_large

book-exchange-dessert-table 

Guloseimas

O site da Bakerella tem sempre ideias criativas e originais. Recentemente eu comprei seu livro sobre cakepops e fiquei impressionada com sua capacidade de utilizar elementos do nosso cotidiano em situações diferentes daquelas para as quais foram projetados.

Esse pencil push up pops é um bom exemplo disso. Já vi desses injetores por aqui no Brasil, mas nunca pensaria em transformá-los em lápis! Clique na foto para chegar ao passo a passo (em inglês).

7723058332_f1289ff81c_o

Do mesmo site, são também os apple cake pops e os capelos de formatura abaixo. Tudo a ver com o tema pré-escola.

3806069939_3c4c926605_o 

3498563887_f49f61103a

Quem tiver dificuldades com o inglês, pode se valer do google tradutor.

Essas foram as ideias que eu selecionei. Se vocês tiverem outras a acrescentar, agradeceria se colocassem o link nos comentários. Além de me ajudar, ajudariam a muitas outras mamães que estão querendo fazer algo personalizado e caprichado para esta que é uma das ocasiões mais especiais da primeira infância.

Boa semana a todos!

Cláudia

    posted by Feito a Mão in cupcakes,decoração,digital scrapbooking,Faça a festa você mesma,festa infantil and have Comentários (29)

    Cupcakes maravilhosos


    Vocês acompanharam a elaboração dos topos dos cupcakes que eu fiz para a festinha de 9 anos da minha primogênita usando massa de leite Ninho, lembram? Aqui e aqui.
    Como meu banco de horas estava bem gordinho, tirei folga na sexta-feira especialmente para me dedicar a preparar estes bolinhos. Eu adiantei tudo o que podia ser conservado em geladeira e freezer, mas bolo eu só como se for novinho. Então, preferi fazê-los na véspera, para que permanecessem macios e suculentos.
    Assei 4 fornadas, cada uma com 17 forminhas. Uma delas recebeu apenas cobertura de brigadeiro trufado, para quem prefere o tradicional e imbatível bolo com cobertura de chocolate. As outras três foram decoradas com toda pompa e circunstância, para fazer jus ao título de Cupcakes do País das Maravilhas, ou simplesmente, Cupcakes Maravilhosos.
    Na foto acima, os bolinhos depois de recheados com brigadeiro (acima) e os que receberam a cobertura mais simples (na assadeira). Para rechear os bolinhos, usei o saco de confeitar com o bico mais longo.
    Fiz os mesmos cupcakes que já havia feito na última festa, cuja receita eu já elogiei demais  e está aqui.
    A diferença desta vez é que não utilizei a pasta americana para confeitar os bolinhos. Usei o glacê real.
    Para fazer o glacê real, me baseei na receita que tirei no blog Barra Doce. Mas mudei a quantidade de açúcar, para que o glacê ficasse menos consistente e quando secasse ficasse lisinho.
    Glacê real
    - 4 claras de ovo, em temperatura ambiente
    - (menos de) 3 xícaras de açúcar de confeiteiro
    - suco de meio limão
    - corante
    Na batedeira bati as claras, o açúcar de confeiteiro e o suco de limão por cerca de 7 a 10 minutos, até que a mistura ficasse homogênea, bem branca e brilhante. (Caso você precise endurecer mais um pouco adicione açúcar de confeiteiro até atingir o ponto).
    Depois de pronto, peguei uma pequena porção de cada vez e tingi com corante em gel, tendo o cuidado de deixar o restante do glacê na tigela da batedeira coberto com um pano de prato molhado, para manter a umidade e evitar que ele endurecesse.
    Foi minha primeira experiência com o saco de confeiteiro, então, não reparem, meninas, na próxima vai sair bem melhor.
    Minha observações:
    1. a pasta americana é mais cara e mais complicada de trabalhar que o glacê real;
    2. a pasta americana dá um acabamento mais rápido e mais bonito ao bolinho, pois fica lisinha (se bem estirada) e não precisa que esperemos algumas horas até a cobertura endurecer para continuar o trabalho de decoração;
    3. o glacê real é mais gostoso que a pasta americana;
    4. o glacê real oferece mais recursos criativos que a pasta americana – dá pra fazer arabescos, flores, folhas etc… Isto é, depois que a gente aprende a dominar o bico de confeiteiro, é claro.
    As fotos deste post foram tiradas com a minha máquina, alguns minutos antes dos primeiros convidados chegarem. Não são as fotos do fotógrafo. Quando eu as receber, farei um post completo sobre a mesa da festa e toda a decoração, ok? Por enquanto vamos comendo pelas beiradas, como dizia minha mãe, devagarzinho, um detalhe por vez.
    Inclusos nas peças que eu aluguel para montar a mesa principal estavam esses dois suportes para cupcakes feitos em MDF. Pretendo mandar fazer um igual para mim, para utilizar em futuras  oportunidades pois gostei muito do seu estilo clean.
    A essas alturas vocês devem estar estranhando a falta dos wrappers para cupcakes que eu mostrei neste outro post. É que em dia de festa nem tudo sai como planejado. Ao tentar pregar os wrappers nos bolinhos eu me deparei com um dilema: a fita adesiva dupla face não aderiu bem à superfície recortada  e ligeiramente encerada das rendinhas de papel. As capinhas ficavam se descolando o tempo todo.
    Depois de quebrar a cabeça, acabei desistindo e expus os bolinhos semi-desnudos, usando apenas as forminhas coloridas simples em que eu os havia assado. E mandei meu perfeccionismo pro espaço! Afinal, já passavam das 19h da sexta-feira, dia em que meu sogro estava comemorando seu 70º aniversário, eu ainda precisava me arrumar e arrumar as meninas para a festa, que estava marcada para as 21h.
    Vamos por partes, como diria o Jack…
    Inicialmente eu retirei os depósitos contendo os docinhos de leite Ninho do freezer, para que descongelassem fechados, em temperatura ambiente por 4 horas. Somente depois desse período é que os retirei da embalagem.
    Depois do glacê endurecido, coloquei os docinhos sobre os bolinhos, colando-os com um pouco mais de glacê, aplicado com o bico de confeiteiro por baixo de cada peça.
    Lembram que eu falei que havia feito flores variadas com a massa que tinha sobrado? Pois então. Eu as usei para decorar os espaços vazios dos bolinhos. Para complementar, fiz as folhinhas com bico de confeiteiro e glacê real tingido de verde. De novo: estava aprendendo, não reparem!!!!
    Notaram que eu tirei os bigodes do meu gatinhos? Usei um palito de dentes e muita paciência para fazer isso sem estragá-lo.
    Na hora de decorar o bolinho das lagartas, percebi que havia errado a mão na proporção. A minha lagarta mais parecia o monstro do Lago Ness perto dos meus minúsculos cupcakes. Para não desperdiçar todo o trabalho, tive a ideia de reparti-la ao meio e usá-la em dois bolos, como se ela estivesse mergulhando na terra aqui e saindo acolá.
    Ajustei o relógio do coelho para marcar a hora de início da festa: 3h.
    Usei o bico de confeiteiro (agora não me pergunte qual pois ainda não sei o nome de cada bico) para fazer a as folhas das rosas vermelhas.
    Coloquei a coroa real com alguns corações vermelhos, fazendo alusão à Rainha de Copas.
    Como sobraram alguns cupcakes sem personagens, transformei alguns deles em cesta de flores de massa de leite Ninho.
    Deu um trabalhão! Foram dois dias para fazer os doces de leite Ninho e outro dia inteiro para assar e decorar os bolinhos. Mas acho que valeu a pena. Principalmente porque pude ver a Clarinha apontando pras amiguinhas e dizendo, com a boca cheia, foi minha mãe que fez…  Parafraseando a Martercard, isso não tem preço!
      posted by Feito a Mão in culinária,cupcakes,festa infantil and have Comentários (39)

      Festa Alice no País das Maravilhas – Decoração dos cupcakes usando pasta de leite Ninho


      Quem acompanha o blog ultimamente pode pensar que minha vida se resume aos preparativos da festinha da Clarinha, o que seria um ledo engano.

      Gostaria, antes de qualquer coisa, de me desculpar com as queridas colegas blogueiras que continuam me visitando e deixando recadinhos pra lá de atenciosos. Peço desculpas, mais ainda, às novatas, cujas visitas não pude retribuir. Eu continuo a mesma Cláudia de sempre, os números do blog não alteraram em nada minha personalidade. O que diminuiu drasticamente foi o meu tempo livre.

      Quando iniciei o blog, há cerca de dois anos, eu trabalhava apenas seis horas diárias e tinha duas empregadas, uma delas dormindo no serviço. Hoje esse horário de trabalho me parece tão fantasioso quanto impossível e, por diversos motivos que não convém explorar aqui no blog, das duas empregadas só restou uma, que não pernoita. As minhas meninas cresceram, como era previsível, e ingressaram na estressante (ao menos para mim!) agenda das atividades extracurriculares: inglês, natação e handebol.

      Afora as minhas atividades corriqueiras, acumulo hoje a função de motorista particular das duas garotas. Para não falar dos deveres de casa, cada vez mais complexos e que requerem atenção especial. Além disso, resolvi dar um basta no meu sedentarismo. Atualmente, estou me exercitando diariamente e já constato os benefícios dessa mudança de vida concretamente.

      Digo isso para que não deduzam que estou indiferente e ausente dos blogs amigos por outro motivo que não a pura e simples falta de tempo. Faço o máximo possível para responder a todos os comentários, nem que seja nos posts em que foram escritos. Faço um esforço maior ainda para responder a todos os e-mails, mesmo que seja de forma telegráfica – que pode erroneamente ser interpretada como rudeza, mas prefiro responder suscintamente a deixar um e-mail sem resposta.

      Procuro manter a frequência das postagens sem sacrificar as demais atividades do meu dia a dia. Quase sempre agendo as postagens na manhã do domingo, enquanto as meninas ainda estão dormindo. Se perco essa oportunidade, fica quase impossível postar durante a semana.

      Essa semana que passou foi particularmente atípica. Basta dizer que o mais “trivial” que me aconteceu foi viajar ao consulado americano, em Recife, para providenciar os vistos da nossa próxima viagem em família. Foram tantos compromissos numa só semana, tantos contratos para ler, tantas entrelinhas para examinar, que acabei sobrecarregando minhas sinapses e desenvolvi a crise de enxaqueca mais forte dos últimos 15 anos. Fiquei de cama quase dois dias no escuro, com membros dormentes, flashes de luz, enjoo e muito vômito.

      Essa introdução tão longa é para que vocês entendam que estou num corre corre maluco nestes dias. A festinha é apenas “ um detalhe” perto das coisas importantes que estão me acontecendo. Mas posso confessar? Tem sido a coisa mais agradável de se planejar.

      Sei que o blog está ficando monotemático. Não gosto disso, mas gosto ainda menos de não obedecer aos meus instintos e postar seguindo outro ritmo que não a minha espontaneidade. Me perdoem os que não apreciam festas infantis, mas saibam que, assim como todas as outras, essa fase também passará. É só ter paciência: faltam menos de vinte dias.

      Cupcakes com decoração de pasta de leite Ninho

      Como havia falado, resolvi adiantar o trabalho de confeitaria dos cupcakes. Seguindo a ideia do desaniversário, no qual cada criança receberá seu próprio bolinho, estou pretendendo fazer 50 unidades de cupcakes. É muito bolinho para uma só pessoa fazer às vésperas da festa, ainda mais se ela estiver envolvida na decoração e na preparação das outras guloseimas.

      Como para tudo na vida o segredo é um bom planejamento, concluí que a única forma de conseguir fazer todos os cupcakes com decoração personalizada, sozinha, seria adiantar a confeitaria usando massa de docinho de leite Ninho, que pode ser congelada, ao contrário da pasta americana, e é muito mais saborosa que esta.

      Este post nem deveria ser exibido agora, o certo seria mostrar a sequência da decoração junto com a montagem dos bolinhos, mas eu sou apressada e ansiosa mesmo. Vai que alguém tenha a festa antes da minha e queria aproveitar o passo a passo abaixo!

      Vou descongelar os doces um dia antes da festa, quando os bolinhos serão assados. Ainda não resolvi se usarei glacê real ou pasta americana para a cobertura dos cupcakes, mas por cima de tudo, serão colocados os enfeites a seguir, numa alusão aos personagens da história.

      Fiz cinco unidades de cada modelo. O tamanho dessa vez, foi bem maior que o normal, pois os enfeites não serão servidos como docinhos, mas em cima dos bolinhos. Numa manhã de trabalho, consegui fazer apenas 35. Vou me organizar para concluir o restante. Farei ainda os modelos: cogumelo, chave e gato risonho, para completar os 15 restantes.

      Para aprender a fazer a massa de leite ninho, leia este post. Use leite instantâneo e açúcar refinado, para um efeito mais delicado e uma massa mais maleável. Ah, e utilize apenas corante em gel.

      Para “colar” as peças dessa massa não precisa usar cola comestível, basta grudar as partes, segurando firme levemente por alguns segundos.

      Cartola do chapeleiro maluco

      Para a cartola, tinja a massa de verde. Faça um cilindro, achate-o na ponta superior, deixando-o levemente afunilado. Faça uma bola com outro pedaço, achate-a e corte-a no formato circular, com auxílio de um cortador. Una as peças e passe uma tira de verde mais claro ao redor do cilindro, na parte inferior, formando a faixa do chapéu.

      Bule de café

      Tinja a massa de roxo. Faça uma bola com parte da massa. A partir dela, faça um cilindro, afunilado na parte superior. Para fazer isso, coloque mais pressão sobre o dedo indicador, na hora de cilindrar a massa com as mãos. Separe duas bolinhas (uma maior e outra menor) para fazer a tampa do bule. Achate levemente as bolinhas com o dedo indicador.

      bule

      Faça uma minhoca com uma tirinha de massa e torça-a de forma a deixá-la parecida com um S maiúsculo. Será a asa do bule. Para o bico, faça uma minhoca mais grossinha, achate levemente a base, para fixá-la no bule e deixe a parte superior bem cilíndrica. Com auxílio de um palito de pirulito, faça o furo do bico do bule.

      bule2 Rosa vermelha

      Esse passo a passo eu devo à Delza, lembram-se dela? A criatura meiga que me presenteou as bolachas com o nome da Mariana, na festa de Minnie? Incrível como as coisas mais simples são quase sempre as mais belas! Obrigada pela dica, Delzinha!!!!

      rosaTinja a massa de vermelho. Estique a massa com o rolo e corte vários círculos com cortador apropriado. Enfileire os círculos, sobrepondo-os uns aos outros. Enrole essa tira de círculos achatando levemente no centro. Corte ao meio e terá duas rosas vermelhas.

      rosa2 Xícaras empilhadas

      Tinja pequenas porções da massa de várias cores. Faça bolinhas e dê um formato levemente cilíndrico. Com auxílio de um boleador, faça as cavidades das xícaras. As asas são pequenas minhocas em formato de C. Os pires são bolinhas achatadas e cortadas com cortador circular de tamanho proporcional ao diâmetro das xícaras. Empilhe de três em três e na xícara de cima, preencha a cavidade com massa tingida de preto ou marrom (para lembrar café ou chá).xícarasRelógio de algibeira

      Tinja a massa de marrom. Para obter a tonalidade marrom, misture laranja com preto. Vá testando aos pouquinhos, até chegar ao tom desejado.

      Faça bolinhas, depois achate-as. Para o botão do relógio, faça mais duas bolinhas de tamanhos menores. Grude-as à bolinha maior. Para fazer a corrente, enrosque duas minhocas bem fininhas, fazendo uma trança de duas pernas. Ou, se preferir ter mais trabalho, faça as argolas uma a uma, trancando a seguinte na anterior.relógio-de-algibeiraPara dar o acabamento do relógio, use o fundo de um cortador circular, marcando suavemente as ranhuras do relógio. Com o outro lado do cortador, corte um círculo de massa natural (sem corante), para fazer o mostrador do relógio.relógio-de-algibeira2Você pode fazer os ponteiros e números do relógio de dois jeitos: ou usa uma caneta corante, ou enrola minhoquinhas de massa preta bem fininha. Deixei para dar esse acabamento antes da festa, depois que descongelasse os doces, pois fiquei com medo que borrasse durante o congelamento.

      Coroa da rainha

      Para fazer a coroa da rainha, eu tingi a massa de laranja, pois não tinha corante dourado. Depois de pronta, achei que estava parecendo mais uma cenoura descascada e refiz o trabalho usando a massa tingida de amarelo. Para aproveitar a massa que havia sido tingida de laranja, acabei inventando o bolo de cenoura, com cobertura de chocolate, mostrado a seguir.

      Para fazer a coroa da rainha, estique a massa com o rolo. Corte pingos, usando um cortador adequado. Sobreponha parcialmente 8 pingos e emende-os formando um círculo. Ajuste as pontas da coroa, de modo que ela se sustente em pé e as pontas fiquem envergadas para fora.

      coroa

      Bolo de cenoura com cobertura de chocolate

      Como eu disse, esse enfeite foi um reaproveitamento da massa laranja que não foi utilizada na coroa. Todo chá, além de bules e xícaras, tem comida também. Então, o bolo foi uma ideia que me veio à cabeça naturalmente.

      Faça um círculo, achate-o nas pontas, para deixá-lo parecendo um cilindro “gordinho”. Com um boleador, faça a cavidade do bolo. Use massa marrom em tirinhas bem fininhas, para representar o chocolate.

      Para o prato, siga as mesmas instruções do pires, mas usando um cortador maior.

      Se quiser, use florezinhas para enfeitar. bolo O post ficou muito longo, me desculpem. Tinha muitas outras coisas para mostrar, mas esse meu admirável poder de síntese não deixa. Fica para a próxima.

      Uma excelente semana a todos que passarem por aqui.

      Claudinha.

        posted by Feito a Mão in culinária,cupcakes,docinhos modelados,festa infantil,passo-a-passo and have Comentários (64)

        Festa infantil: Alice no País das Maravilhas – Planejamento Parte 2


        Uma das coisas mais legais nesse tema é poder misturar de tudo um pouco, sem a preocupação de tentar uniformizar ou combinar cores, estampas e padrões.
        Na história Alice No País Das Maravilhas, Alice se depara com o Chapeleiro Maluco e a Lebre de Março numa festa de desaniversário. “Desaniversário é todo dia que não é o seu aniversário”, explicou-lhe o Chapeleiro. Depois disso, ela acaba percebendo que também é o seu desaniversário e ganha um bolinho do Chapeleiro Maluco para comemorar.
        Estou tomando esse trecho como referência para ambientar o cenário da festa. O fato de comemorarmos o aniversário da Clara alguns dias antes de sua data oficial só fortaleceu esse argumento. Como também será o desaniversário de todos os convidados, cada um receberá seu bolinho para cantar parabéns e soprar sua própria velinha.
        Queria agradecer, de todo o coração, as preciosas dicas que vocês têm me dado, indicando blogs e sites relacionados ao tema. Minha cabeça está fervilhando. A cada dica, fico querendo inventar uma moda nova.
        Tenho cá comigo que os meus preparativos vão ficar um nada a ver tão grande!!! Não faço a mínima ideia de como tudo vai se harmonizar no fim das contas. Talvez não se harmonize, mas isso também não me preocupa muito, pois a história tem várias passagens diferentes, loucas e riquíssimas em elementos que podem ser explorados, mesmo sem combinarem entre si.
        Inspiração para cupcakes
        Vou fazer e congelar os cupcakes já assados no próximo final de semana e confeitar o topo com pasta americana somente um dia antes da festa. Para agilizar o trabalho, farei toda a modelagem com massa de leite ninho e congelarei também, pois na véspera não dará tempo de fazer tantos detalhes. Além de muito mais gostosa que a pasta americana, a massa de leite Ninho tem a vantagem de poder ser congelada.
        Cada bolinho será de um modelo. Andei buscando na internet várias fotos que pretendo usar como fonte de inspiração para o meu trabalho.
        tumblr_kxgdfu5GLg1qzbqymo1_400 Alice in Wonderland Cupcakes by cotton candy bakeshop
        3502710397_f7bd06db7d3502704491_f606213771
        tumblr_kzwrxkU8lX1qzpe8uo1_500
        Cupcakes Wrappers
        Eis a questão: já que os bolinhos terão decoração diversificada, eu terei de maneirar nas embalagens. A princípio, havia pensado em fazer vários modelos de capinhas e deixar a mesa bem colorida. A Cris, do Bird’s Party, que está desenvolvendo as artes visuais dessa próxima festinha, criou wrappers lindos, do jeito que eu havia pedido, bem coloridos. Mas acabei desistindo de usá-los pois achei que o resultado ficaria muito poluído visualmente. É muito estímulo: ou carrego na decoração e pego leve nos wrappers, ou o contrário. Os dois juntos se anulam.
        Cheguei até a criar, eu mesma, alguns modelos mais estrambóticos, um com motivos de naipes de baralho e outro com a estampa do corpo do Gato de Cheshire. Eles ficariam ótimos se eu fosse fazer a cobertura de ganache, por exemplo, mas não é o caso. Vou colocá-los aqui. Pode ser que alguém queria usá-los com uma cobertura mais neutra.
        cupcake_wrapper_template cópia Download do arquivo, aqui.
        Foi então que me lembrei de um tutorial que eu havia visto na internet ano passado, aqui.

        Como a ideia de um chá remete a um costume inglês e a própria história da Alice é uma história de origem inglesa, achei que usar a rendinha de papel emprestaria ao evento um ar romântico e bucólico e ficaria mais fiel ao chá retratado no filme. Sem falar que com a embalagem mais neutra, eu poderei usar e abusar da decoração dos bolinhos.
        Já cortei as minhas capinhas. Inicialmente, dividi a renda em duas partes, para medir nas minhas forminhas, mas em três partes é o ideal. Olha só o custo-benefício: a embalagem com 12 unidades custou cerca de 3 reais e rendeu 36 capinhas!!!!!! Vejam só:
        Acomodando docinhos de um jeito inusitado.
        Não lembro mais quem me indicou o blog Caraminholando, pois salvei muitas dicas de vocês nos meus favoritos recentemente. Mas foi de lá que retirei a ideia magnífica de acomodar alguns docinhos num castelo de cartas. Alguém aí sabe como se faz? Me ensina?
        Mesa e toalha
        Procurei tecidos que pudessem ser usados como toalhas de mesa. Queria uma estampa graúda, florida e bem colorida e outra lisa, combinando com a primeira. Encontrei algo parecido com o que eu procurava na Magazine São Paulo. Costurei a bainha em três passadeiras medindo cada uma 50x140cm.
        Alice_no_país_das_maravilhas 085
        Eu encomendei uma mesa rústica em madeira maciça para ser usada em nossa área de lazer e pretendia utilizá-la como mesa principal nesta e em outras festinhas. Iria usar as três passadeiras atravessadas.
        Mas todo planejamento só é bom se for flexível. Vocês lembram que eu estava à procura das lanternas japonesas coloridas? Como não achei as lanternas para vender, resolvi alugá-las e, junto com elas, uma mesa rústica branquinha, com banquinho acompanhando, armário onde acomodarei as lembrancinhas, alguns galhos, bandejas em MDF e passadeiras numa estampa mais delicada e suave que as que eu tinha feito, com as mesmas rosas graúdas que haviam me encantado no tecido acima, só que nas cores combinando com as artes visuais que a Cris desenvolveu. Acho que fiz um bom negócio. Vocês verão as fotos depois de tudo arrumado.
        A minha mesa rústica não ficará sem uso, servirá para acomodar a garotada na hora do lanche.
        Louças desemparelhadas
        Quando estive em Recife, há alguns dias, comprei uma jarra e algumas xícaras coloridas que pretendo usar na decoração da mesa. Complementarei com algumas peças que já tenho, como esse bule de chá cuja tampa quebrou. Alguns laços de fita estampada e umas flores farão um belo arranjo.
        No centro da minha cidade, encontrei algumas rosas vermelhas artificiais a 2 reais cada uma. Não são um primor de acabamento, mas quebram o galho perfeitamente, ainda mais sabendo que seu uso será tão efêmero. Na mesma loja, comprei algumas bolas de topiaria artificial. A cara do jardim do palácio da rainha vermelha, né?
        Abajur de louça
        Por indicação da Eduarda, cheguei a um blog encantador, onde vi este passo a passo de como fazer um abajur com xícaras e bules. Eu não conseguiria fazer algo tão melindroso, pois não mexo em furadeira (nem o marido, que pena!). Mas para as meninas jeitosas, fica a dica.

        Cartela de personagens
        Quem tem amigo na praça, quase nem precisa de dinheiro no bolso… é o que eu sempre digo. A fofa da Darlene Venturi se lembrou de mim, quando viu em sua cidade estas cartelas com os personagens da história da Alice. Perguntou se eu queria e, claro, eu disse sim. Vi cartelas parecidas, com personagens da Bela e a Fera, Bambi e Madagascar, em Recife, por R$ 29,90. Fiz uma baita economia, as minhas não chegaram nem perto disso! Ainda não me decidi onde nem como exatamente usarei meus bonequinhos, mas certamente eles farão uma diferença enorme na decoração da mesa e nas lembrancinhas. Comprei 10 cartelas.
        Lembrancinhas
        Por falar em lembrancinhas, encontrei estojos estampados, num precinho camarada, na mesma loja em que comprei meus baralhos (PH, da Rua Moreira Lima), ainda não resolvi o que vou colocar dentro deles, mas pretendo embalá-los de forma a deixar à mostra suas cores. Talvez coloque os bonequinhos da cartela presos do lado de fora, vou estudar um jeito de embalar sem ofuscar os bonecos. Aceito sugestões.
        Alice_no_país_das_maravilhas
        Artes visuais
        As artes visuais desta festa estão sendo elaboradas pela talentosa Cris, do Bird’s Party. Não encontrei nenhum kit de digital scrapbook que me encantasse neste tema e como o trabalho da Cris é maravilhoso, confiei-lhe a tarefa. Obrigada por tudo, Cris! Vou mostrar a vocês, no devido tempo.
        ***
        Vou mostrando aos pouquinhos o que estou fazendo. Fotos eu até tiro, mas escrever o post demora!!!!!!!! Estou sem tempo igualzinho ao coelho da história. Dou notícias assim que puder.
        Obrigada a todas que me escreveram e-mails com dicas e sugestões. Vocês são uns amores!
        Claudinha.
          posted by Feito a Mão in cupcakes,festa infantil and have Comentários (86)

          Cupcakes de natal e a minha árvore com galhos secos


          Para presentear alguns colegas de trabalho no dia de nossa confraternização, resolvi fazer uma lembrança singela mas bem afetuosa: cupcakes natalinos. Foi meu jeito de lhes agradecer a companhia durante o ano de 2010 e desejar-lhes um delicioso natal.
          Desta vez, a decoração não foi muito elaborada e justamente por isso resolvi fazer este post. Mesmo quem nunca mexeu com pasta americana pode fazer um bolinho charmoso, desde que tenha um cortador em formato de folha e saiba enrolar bolinhas. Se tiver medo de tingir a pasta, o mercado dispõe de pasta americana tingida. A brincadeira não tem mistério: até Mariana, minha sur chef, entrou na dança. Então, não tem desculpa. Já pra cozinha, minha gente!
          Comecei o preparo pouco antes das 21h e concluí a modelagem por volta da meia noite. Se tivesse escolhido um modelo parecido com os que fiz ano passado, teria virado a noite em claro. Ando numa fase de preferir coisas práticas, bonitas e rápidas. De complicada basta vida.
          Retirei a inspiração daqui. Eu tinha pensado em fazer a massa com frutas secas, já que estamos no natal, mas em time que está ganhando não se mexe, não é? Vai que a massa desse errado?!? Vou testar primeiro, antes de oferecer a alguém. Acabei repetindo a receita de cupcake de chocolate que usei no aniversário da Maricota. Aquela sobre a qual já falei aqui. Também desisti de fazer modelos diferentes, pois o tempo de que eu dispunha era realmente muito curto. O acabamento foi feito com pó perolado comestível, para deixar com cara festiva.Como fotografar à noite não dá samba, antes de sair para o trabalho na manhã seguinte, improvisei este cenário para tirar fotos e embalei os bolinhos. Olha só como estava inspirada!!! Se chover hoje, a culpa é minha… pode crer!
          Para finalizar o mimo, um cartãozinho combinando e um lacinho vermelho fazendo par com a forminha verde. Mais natalino impossível.
          Vou fazer outros presentinhos comestíveis no final de semana: fudge, bem-casados (receita da Dri Cavalcanti) e trufas de chocolate. Comprei latas decoradas lindíssimas pensando no que colocar dentro delas. Acho que essas opções são perfeitas! Se der certo, farei posts com as receitinhas. Podem deixar.
          A Priscila Resende também andou fazendo outros modelos lindos de cupcakes natalinos. Passa lá pra espiar. Ela é fera nisso!
          Sobre a minha árvore de natal…
          Em onze anos de casamento, eu já devo ter tido umas três árvores de natal. A primeira quebrou os braços, a segunda mofou e esta última já estava pedindo pra sair faz tempo, como diria o Capitão Nascimento.
          Em meados de novembro, comentei com minha funcionária que desejava comprar uma árvore bem cheia, com uns 2,5m de altura, já que minha sala tem um pé direito alto, e perguntei se ela se interessava pela velha. Claro que a reposta foi sim. No dia seguinte, ela já havia levado a caixa de minha árvore, antes mesmo que eu tivesse comprado uma nova.
          Resumo da ópera: rodei a cidade toda e nada de achar a árvore dos meus sonhos. A resposta era uma só: acabou. Procurei na internet e o prazo de entrega não era confiável (isso para não falar no preço do frete!). Das duas uma: ou todas as lojas erraram feio na estimativa de consumo para este ano ou eu subestimei a lei da oferta e da procura – já que não só esperava encontrar muitas opções como tinha certeza de que fecharia negócio com um gordo desconto pela proximidade do natal.
          A pobre da Rosa até que me trouxe a árvore de volta, mas a coitadinha sofreu com o vaivém. Tava feinha e empenada.
          Era a deixa de que eu precisava para colocar em ação meu desejo do ano passado de armar minha árvore de natal com galhos secos. Aproveitei um arranjo de galhos que tenho num vaso enorme na mesa de canto da minha sala de estar e pendurei algumas bolas de natal decoradas e umas borboletas brancas e douradas. O efeito me agradou. Vejam só:
          Meu natal ficou bem brasileiro, não ficou?
          Por falar em natal, eu não poderia deixar de comentar o quanto estou satisfeita com a repercussão do nosso concurso. Quantos trabalhos lindos! Estou super inspirada para fazer coisinhas diferentes este ano. O espírito natalino me pegou pra valer. Deve ser para compensar minha completa apatia no ano passado. Vocês são responsáveis por isso, obrigada!
          Pela primeira vez, farei uma ceia de natal aqui em casa. Meus sogros viajaram e já que não passaremos o natal na casa deles, como todo ano acontecia, resolvi reunir a minha família numa prévia do que será a nossa ceia de natal, já que minhas irmãs visitarão a família dos meus cunhados depois. Elas vão cear duas vezes nesse dia… mas tudo bem, faz parte do pacote. Vou escolher um cardápio leve e original pois, sinceramente, não curto nem um pouco peru, chester, tender, porco, lombo e outros pratos típicos dessa época. Vou inovar, comecei pela árvore, me aguardem!!!!
          Um excelente final de semana a todos e não se esqueçam de votar nos seus favoritos do concurso, hein? Eu ainda estou indecisa!
          Cheiro grande,
          Claudinha
            posted by Feito a Mão in culinária,cupcakes,decoração,natal and have Comentários (41)