Archive for the 'artesanato' Category

Os preparativos da festinha de aniversário da Mariana – Passo a passo das Matrioskas em feltro


matrioskas--blogfeitoamao-1

Bom dia, pessoal!

Como vocês sabem, eu não trabalho com festas profissionalmente, apesar de ainda receber dezenas de e-mails de leitoras mais desatentas, pedindo orçamentos. Portanto, as coisas, para mim, funcionam muito na base da inspiração. É um lance intuitivo, que se desenrola quando um tema é proposto pelas minhas pequenas. Se me der um  estalo, ótimo! A coisa flui que é uma beleza. Se não der, não tem jeito. Nem com reza braba a coisa anda. Se eu fosse ganhar a vida com isso, seria complicado.

Pois é, estamos a poucos meses do aniversário da minha caçulinha. Ela me fez o favor de nascer na época do segundo turno da eleição! Tenho pouco tempo para preparar tudo, pois meus finais de semana estão comprometidos por causa dos plantões no trabalho.

Como ela vai completar 7 aninhos, estou pensando em simplificar o que já era simples. A cada ano que passa, tornamos o evento mais e mais íntimo. Sou da opinião que quantidade e qualidade são elementos proporcionalmente opostos. Quanto maior e mais frequentada uma festa, menos aconchegante ela fica. Se a escolinha das meninas permitisse comemorar o aniversário lá, eu não pensaria duas vezes. Mas não permite. E se Maomé não vai à montanha… tragamos as crianças até aqui. A turma de Mariana é pequena, tem menos de 20 alunos, mas nem por isso vou economizar no capricho, não é?

Como parece óbvio, a inspiração para o tema veio da viagem que acabamos de fazer. As bonequinhas matrioskas são muito comuns em todo leste europeu e foi impossível não aumentar a minha pequena coleção:

matrioskas-blogfeitoamao

Todo mundo conhece as bonequinhas russas, não? Matrioska significa mãezinha. Na Polônia, eles costumam chamar babuska (avozinha), pois a figura principal da família é a avó. Bom, são bonequinhas que representam a família matriarcal. Geralmente variam em número de 5 a 8 e, quanto mais peças e mais detalhada a pintura, mais alto vai ficando o preço. 

Fiquei surpresa ao pesquisar no google quando vi que já existem muitas festas lindas e originais neste tema! Pensei que fosse um tema raro. Tanto melhor, pois assim posso aprimorar as ideias que estão começando a pipocar na minha cabecinha.

Preferi usar bonecas de tecido com feltro a usar as minhas originais de madeira. Personalizando as bonecas, poderia deixá-las nas cores do kit digital abaixo.  É com ele que criarei toda arte de papelaria.

 matryoshka-samples

Clique na figura, para ir ao site da imagem.

 

A história começou assim: minhas filhotas foram passar o último final de semana das férias na casa de minha irmã. A NET fez o favor de nos deixar sem sinal de TV, telefone e internet naquele dia. Sem ter o que fazer, comecei a pensar na festinha da Maricota. Quando postei a foto do que estava costurando no FB, pelo celular, a Roberta Morais e a Daniele Mariano, me indicaram o kit acima, quase ao mesmo tempo.

Foi amor à primeira vista. Sabe o que aconteceu? Mudei completamente o estilo das minhas bonecas! As meninas nem imaginam, mas, por  causa delas, desprezei as quatro matrioskas que eu já estava quase concluindo!

Achei que as cores dos tecidos que eu tinha escolhido não combinavam com o kit digital e que seria melhor refazê-las em feltro. Acho que foi uma decisão acertada.

Eu até já tinha feito um pap pra compartilhar aqui no blog. Vejam só:

Matrioskas em tecido – almofadas – passo a passo

pap - matrioskas tecido

1 Desenhei o molde usando pratos e bacias, tentando obedecer à simetria – cabeça 1/3, corpo 2/3.

2. Cortei o molde no tecido – eu costumo prender o molde de papel com alfinetes, não tenho paciência pra riscar

3. Cortei o tecido, montei as peças e as emendei na máquina de costura, deixando uma abertura pra colocar o acrilon

4. Enchi as matrioskas, costurei a mão a parte de baixo, no estilo “caixa de leite”, para a peça se manter em pé

 pap - matrioskas tecido2

5. Cortei os rostinhos no algodão tingido com chá, que havia sobrado da festa das bruxinhas do ano passado – mostrei como se tinge aqui.

6. Testei dois modelos de olhos e bocas. Preferi o mais infantil, pois era mais parecido com o kit digital.

7. Desenhei a mão livre as matrioskas menores, costurei com tecidos diferentes (frente e verso) para ficar mais alegre.

8. Não cheguei a pregar os rostos nas bonecas – fá-lo-ia usando ponto alinhavo, se tivesse prosseguido com o projeto. Também não as enfeitei com laços, botões e apliques em feltro, como pretendia.

Ao invés disso, abandonei o projeto inacabado. Perfeccionista é fogo!

Não é que elas tenham ficado feias, mas é que achei que não combinaram com o estilo das peças impressas em papel e tive receio da festa não ficar harmoniosa.

Recomecei da estaca zero. Dessa vez, com a internet restabelecida, fui buscar um modelo que se adequasse ao que eu procurava. Não foi difícil. Joguei no Google: “molde matrioska feltro” e apareceu dezenas de modelos. Escolhi o que achei mais bonitinho e parecido com o kit. Mas fiz as minhas modificações.

Molde

O passo a passo é o mesmo das outras peças em feltro que já mostrei aqui no blog. Quem quiser, pode clicar no marcador “feltro” e encontrará maiores explicações. Mas para quem procura um be-a-bá bem explicadinho e esmiuçado, o Minha Casa, meu mundo,  traz um passo a passo ótimo aqui. De qualquer forma, tirei algumas fotos do meu próprio PAP também:

Matrioskas em feltro – passo a passo

 pap-matrioska-feltro2

1. Escolha o molde desejado, imprima e corte em papel

2. Transfira o molde para o feltro ou para o tecido.  Para que o tecido não desfie, é melhor aplicar antes a termolina leitosa, à venda em lojas de artesanato (comprei a minha na Felícia Festas);

3. Para aplicar a termolina leitosa, basta espalhá-la com a ajuda de um pincel no tecido todo e deixá-lo secar por umas 7 horas. A textura do tecido ficará como se tivesse sido plastificada, um pouco endurecida, pois a termolina é um impermeabilizante.

pap-matrioska-feltro

Para desenhar os rostinhos

4. Corte o círculo do rostinho da matrioska maior que o orifício do capuz, e costure-o por baixo, assim ficará com melhor acabado, veja na primeira foto acima.

5. Desenhe a lápis o olho, a boca e o nariz;

6. Cubra com caneta para tecido;

7. Preencha o olho com um pincel fino, usando tinta para tecido, espere secar. Com a ajuda de um palito ou do cabo do pincel, pinte de branco o brilho do olho;

8. Para as bochechas, use tinta rosa, num aplicador de espuma, ou pincel redondo mais grosso. Mas se lembre de tirar o excesso antes, num retalho de tecido ou papel. Teste bastante, antes de aplicar no seu rostinho, se não tiver prática.

9. Depois é só alinhavar as peças dos detalhes e fechar a matrioska com ponto caseado, deixando a abertura para o enchimento.

image

Depois que terminei as minhas peças, percebi que não havia deixado a base para elas ficarem de pé, como vocês podem ver na foto acima.

Desmanchei novamente, cortei a parte de baixo de cada matrioska e apliquei um pedaço de feltro cortado num formato parecido com este: (). Fiz tudo de olho mesmo, sem molde, mas dá pra entender nas fotos abaixo:

base das matrioskasSó não fiz isso com a menorzinha, pois pretendo colocá-la no bolso da mãezinha:bolso matrioska

E com isso, eu consegui deixar minha família de Matrioskas de pé:

  matrioskas-feltro-blogfeitoamao1

Boa semana a todos!

Um cheiro enorme,

Claudinha

    posted by Feito a Mão in artesanato,costura e bordado,decoração,feltro,festa infantil,passo-a-passo,ponto caseado and have Comentários (83)

    Garrafinhas recicladas decoradas com scrap híbrido – Um lindo centro de mesa para festas


      garrafinhas decoradas recicladas7

    Bom dia, pessoal!

    Hoje eu queria compartilhar com vocês uma dica genial que vi há alguns anos no blog Salada da Vida. Achei a ideia tão fantasticamente criativa e original que desde então venho acumulando garrafinhas de schweppes, meu refrigerante favorito, para poder colocá-la em prática na primeira oportunidade. Finalmente chegou a hora de usá-las.

    garrafinhas decoradas recicladas

    Ontem foi meu aniversário. Resolvi comemorar a data numa reunião com a família e alguns amigos mais chegados aqui em casa, na noite anterior. Só que resolvi tudo muito em cima da hora, na segunda-feira. Ou seja, tive menos de seis dias para programar a festa inteira, o que significa que tive de simplificar os detalhes e delegar muita coisa que normalmente eu faria em casa.

    Para complicar, quando voltei de viagem (com um dia de atraso, pois nosso voo original foi cancelado, sem satisfações) sofri um pequeno acidente de carro, fiquei sem empregada por uma semana, passei a substituir meu chefe no trabalho, que estava de férias. Quer dizer: trabalhando por dois, acumulando minhas funções e as dele, fiquei quase sem nenhum tempo livre pra organizar os comes e bebes da festinha, sem falar que Clarinha estava em provas bimestrais e cheia de tarefas atrasadas pra colocar em dia.

    Minha cabeça estava uma loucura! Realizar essa festinha foi quase um ato de insanidade, mas decidi que eu merecia esse agrado. Talvez porque eu nunca comemoro meu aniversário, de repente, senti uma vontade enorme de juntar alguns amigos e demonstrar o quanto prezo sua companhia. O fato é que esta foi a terceira vez na vida, em 38 anos, que festejei meu aniversário, uma raridade! Foi uma noite agradabilíssima e fico feliz por ter feito isso.

    Para fazer as garrafinhas, vocês podem seguir o passo a passo publicado no Salada da Vida, ou acompanhar o meu passo a passo a seguir, que é baseado no original.

    Além das 6 garrafinhas usadas como enfeite de mesa, fiz algumas a mais para distribuir como lembrancinha individual.

     garrafinhas recicladas

    Garrafinhas decoradas

    Material:

    garrafas de vidro recicladas

    água e sabão

    papel autocolante

    tesoura

    papel linho ou semelhante de gramatura entre 160-200g

    ráfia de palha

    continhas coloridas

    cristais d´água em gel para decoração em cores variadas e água para hidratá-los

    1. Lave bem as garrafas, para retirar cola ou marcas de carimbos de lote e data de validade;

    2. Imprima imagens de kits de scrapbook, a seu critério, em papel autocolante. (Todos os kits que eu utilizei foram de autoria da Kate Hadfield);

    3. Recorte as imagens e cole-as nas garrafinhas;

    4. Crie e imprima cartões personalizados, usando os mesmos kits dos rótulos, ou outros que combinem entre si, em papel de maior gramatura. Eu usei o papel linho de 180g, branco;

    5. Recorte os cartões e faça um furo com o furador para prendê-los às garrafas;

    6. Hidrate os cristais, conforme instruções da embalagem. Você os encontrará em lojas de artesanato ou de flores artificiais. Dê preferência às esferas menores, para facilitar a passagem pela boca da garrafa, as maiores dão mais trabalho e ocasionalmente se rompem;

    7. Encha as garrafas com os cristais hidratados, alternando as cores, a seu critério. Cuidado para não manchar as imagens que colou no rótulo! Se preferir, deixe para colar as imagens depois dessa etapa;

    8. Amarre o gargalo da garrafa com ráfia de  palha, prendendo o cartãozinho e enfeitando com continhas coloridas.

    Usei como centros de mesa…

    garrafinhas decoradas recicladas - centro de mesa

    … e também como lembrancinhas individuais.

     garrafinhas decoradas recicladas - lembrancinha  garrafinhas decoradas recicladas - lembrancinha3

    Além das garrafinhas acima, fiz cupcakes de chocolate, usando a mesma receita imbatível que já repeti tantas e tantas vezes em outras festinhas e que já mostrei a vocês aqui. A cobertura, feita com ganache de chocolate, foi ensinada pela querida Juliana Dutra, do Doceria da Naná, neste post aqui. Eu mudei um pouquinho a receita original, para me adaptar aos ingredientes que tinha no armário. Usei chocolate meio amargo Nestlé ao invés do Garoto e no lugar de chocolate ao leite, usei 2 barras de chocolate ovomaltine da Hershey. Ficou fantástico! Os floquinhos de arroz estalavam a cada mordida. É bom saber que a receita dá certo mesmo com outras marcas de chocolate.

    cupcakes de chocolate

    Em junho do ano passado, eu participei de uma troquinha com as meninas do Die Cut & Cia. Naquela ocasião, recebi da Elizinha, entre outras coisas, os wrappers para cupcakes cortados em sua cricut. Adorei e pensava em utilizá-los no aniversário da Clarinha, neste ano, mas o mundo dá voltas…

    As peças em MDF que aparecem nas fotos acima foram alugadas na Alana, do Fazendo a Festa. Virei sua mais nova cliente.

    Enfim, foi tudo muito simples, feito em cima da hora, mas com muito carinho. Prova que dá pra a gente organizar rapidamente uma festinha e ainda assim fazer algo personalizado.

    mesa

    Gostaria de agradecer aos muitos recados que recebi no dia de ontem pelo facebook e pelo e-mail. Foi tão gostoso! Sinceramente, meu dia ficou mais especial e inesquecível.

    Agradeço a Deus por mais este um ciclo, pela experiência que acumulei até aqui, pelas pessoas especiais que Ele tem colocado em meu caminho, por tudo de bom que me aconteceu e até mesmo pelas dificuldades que enfrentei, pois elas fizeram de mim a pessoa que sou hoje.

    Agradeço ainda a vocês pela companhia, pelo tempo dedicado à leitura dos meus posts, pelos comentários valiosos que muitas vezes me fazem ganhar o dia, pelo estímulo frequente que recebo por meio das palavras carinhosas ditas por quem parece me conhecer há anos, embora nunca tenha me visto na vida, e  pela compreensão nesses últimos momentos de ausência. Vocês com certeza fizeram deste meu último ano um ano muito rico e especial.

    Tenham uma excelente semana!

    Com carinho,

    Claudinha

      posted by Feito a Mão in artesanato,centro de mesa,comidinhas de festa,decoração,digital scrapbooking,passo-a-passo and have Comentários (81)

      Trio assombroso – Centros de mesa para a festa das bruxinhas


      Eu falei para vocês que comprei os moldes para fazer a Bruxinha Zuleika e meus centros de mesa na lojinha Casinha de Moldes, não foi? E nem estou ganhando nada para fazer essa propaganda toda. É a indicação advinda da felicidade de quem comprou um bom produto e está muito satisfeita com o resultado.

      Vejam só como ficaram uma gracinha!

      Centro de mesa para a festa das bruxinhas

      Fiquei de mostrá-los há algum tempo e só agora cumpro o prometido por dois motivos:

      1. estava sem argila, espuma floral ou gesso para prender os bonequinhos no vaso e

      2. a última semana aqui em casa foi um turbilhão de acontecimentos que me deixaram sem tempo para respirar: as meninas adoeceram, a Clarinha está em provas bimestrais e eu mesma estou mais lá do que cá… numa moleza infinita como quem vai adoecer.

      O primeiro problema eu contornei com uns pedaços de isopor – que tinha sobrando num cantinho do meu gabinete arrumadíssimo -  apenas uma gambiarra pra poder fotografar meus centros de mesa e fazer este post ainda antes de viajar. Sim, porque bagaceira só presta grande: estou de malas prontas e tudo isso acontecendo de uma só vez: parece que estou no olho de um furacão!

      O segundo problema, e mais complicado, estou tentando driblar com muito jogo de cintura, vitamina C e paciência. C’est la vie!

      Centro de mesa para a festa das bruxinhas

      Bom, antes de prosseguir, vou só relembrar que este não é um post com passo a passo. Eu adquiri a apostila com moldes e instruções de elaboração junto à loja acima indicada. Quem quiser reproduzir estes centros de mesa deve seguir o mesmo caminho. Por favor, não me peçam para enviar os moldes por e-mail.

      Centro de mesa para a festa das bruxinhas

      Eu sinceramente não me importo de pagar por um molde quando não encontro opções gratuitas que atendam às minhas expectativas. Ainda mais quando tais moldes vêm acompanhados de instruções precisas e didáticas. É preciso valorizar o trabalho de criação destes projetos e eu, com certeza, valorizo.  Sei que vocês vão entender. Sabem que não me importo de compartilhar as coisas que eu mesma crio. A diferença é eu que não vivo disso. Ajudar alguém prejudicando outrem não é uma equação muito lógica, concordam?

      Centro de mesa para a festa das bruxinhas

      A elaboração deste projeto foi rápida, simples e muito fácil. Nem precisei dedicar-lhe um fim de semana inteiro. Fiz aos poucos, durante a semana mesmo, depois que chegava do trabalho. Foi um total de 3 noites (fiz 10 centros). Isso porque eu chego em casa por volta das 20h! Acompanhem  o processo nas fotos a seguir.

      O primeiro passo foi cortar os moldes, costurá-los e encher com fibra acrílica. Depois fiz alguns detalhes de pintura. Juro que parece mais difícil do que realmente é. A gente pega o jeito rapidinho. Aconselho apenas a testar antes num retalho de tecido.

      centros de mesa bruxinhas - passo a passo

      Depois é só aplicar alguns detalhes (bigodes, narizes, olhos, calda) e sombrear as bochechas e rostos em geral.

      centros de mesa bruxinhas - passo a passo

      O pulo do gato foi a dica de revestir a múmia com atadura! Ah, e reparem nos detalhes do rostinho da bruxinha malucada. Adorei esses olhinhos vesgos!

      centros de mesa bruxinhas - passo a passo

      Por fim, enfiei os bonequinhos em palitos de churrasco e montei os vasinhos, colando as mãos no vaso com cola quente.

      Preenchi os espaços vazios da cumbuca com musgo seco natural. Preferi usar vasos de cerâmica aos de papelão e os pintei com tinta laranja, envernizando depois que a segunda demão estava seca.

      centros de mesa bruxinhas - passo a passo

      Quando digo que as instruções da apostila da Casinha dos Moldes são precisas, claras e objetivas e que qualquer um poderia executá-las com um pé nas costas, não estou exagerando. Vejam só o gatinho que a minha filha Clarinha, de apenas 9 anos, fez, sem qualquer intervenção minha:

      centro de mesa feito pela Clarinha

      E Clarinha nem usou a máquina de costura! Acho que agora não há desculpas para não tentar, não é? Pensem na economia que fazemos quando criamos nossas próprias peças. Já gastamos tanto numa festa, qualquer economia é bem-vinda. Se isso não lhes convencer, pensem no prazer que sentimos ao exibir o fruto do nosso trabalho e dizer de boca cheia: fui eu que fiz! Ou, melhor ainda,  pensem na satisfação que nossos filhos sentirão ao responder aos amiguinhos, dizendo: foi mamãe quem fez!

      Certos prazeres nessa vida não têm preço e fazem até mesmo as adversidades ganharem um temperinho diferente. Como eu disse, c’est la vie!

        posted by Feito a Mão in artesanato,centro de mesa,costura e bordado,festa infantil,molde and have Comentários (48)

        Bruxinha Zuleika da Casinha dos Moldes (making of)


        Bruxinha Zuleika       

        Eu havia falado que comprei os moldes para fazer a bruxinha principal da mesa da decoração e dos centros de mesa, numa lojinha no Elo7, não foi? Trata-se da Casinha dos Moldes, da Raquel Rodrigues, uma arteira de primeira grandeza, que tanto vende os moldes que cria, como também suas peças prontas, numa outra lojinha, a Moleca de pano. (E isso nem é um publieditorial. Paguei pelos meus itens sem nenhum desconto, como qualquer mortal, ok?)

         Bruxinha Zuleika

        Então, por questões éticas e de respeito aos direitos autorais da Raquel, eu não vou compartilhar com vocês os moldes e as instruções que eu recebi. Nem adianta pedi-los por e-mail.  Quem estiver interessado, pode procurar a loja acima e fazer como eu fiz: comprar os moldes.

        Mas nada me impede que eu compartilhe o making of da minha Bruxinha Zuleika. Afinal, a apostila da Raquel não contém fotos do passo a passo. A intenção das fotos abaixo é demonstrar que nao é tão complicado quanto pode parecer e comprovar que, com um pouquinho só de experiência em artesanato, é possível reproduzir a bruxinha sem grandes problemas. Como eu sempre digo, difícil é só aquilo que a gente ainda não aprendeu fazer.

        Bruxinha Zuleika

        Recomendo os serviços da Raquel a quem estiver em busca de moldes originais ou de bonecos prontos. Ela foi muito atenciosa, responsável, pontual e até excessivamente prestativa, enviando-me 2 metros de algodão cru, junto com minha apostila, ao saber que eu não o havia encontrado aqui em Maceió. Ela não tinha obrigação nenhuma de fazer isso.

        E o principal: seu trabalho é impecável. Sua apostila é muito didática, detalhista e elucidativa. Por exemplo, eu morria de medo de pintar olhinhos de bonecos. Nunca tinha feito isso antes e imaginava que fosse a coisa mais difícil do mundo. As instruções e macetes da Raquel me fizeram superar o medo e ignorar até mesmo as minhas mãos trêmulas. Para uma primeira tentativa, eu acho que me saí muito bem. Mérito da professora, podem crer!

        Levei o sábado inteiro nesse projeto, das 7h às 19h. Isso porque já havia tingido o algodão dias antes. Deu um trabalhão, mas nem senti as horas passarem, esqueci até da fome.

        Tingindo o algodão cru com chá

        tingindo o algodão cru com chá

        Transferindo os moldes para o tecido (xeroquei os moldes, para conservar os originais comigo)

        transferindo os moldes para o tecido 

        Montando a base da bruxinha e costurando o vestido, com os tecidos lindos que eu comprei online, na loja de que falei no último post.

        montando a base da bruxa

        Pregando a cabeça no pescoço e colocando o avental pespontado na boneca.

        cabeça e avental

        Cortando e costurando as mangas do vestido.

        mangas

        Enfiando as mangas nos braços e pregando-os no vestido.

        pregando os braços

        Fazendo o cabelo da bruxinha com linha de tapeçaria e colocando o chapéu de feltro em cima de sua cabeça.

        chapéu e cabelo

        Pintando os rostinhos. Minhas mãos tremiam tanto, com medo de errar! Eu não daria uma boa cirurgiã, haha.

        pintura dos rostinhos       

        Detalhes: vassoura feita com um galho do pé de canela do meu quintal, gatinho preto no bolso do avental, sapinho olhudo na mão esquerda da bruxinha e um chapéu de feltro muito fofo e charmoso.

        Eu dei uma ratada no sombreamento do rosto do gatinho, mas não importa. Tinha de ficar um defeitinho pra provar que fui eu que fiz.

        detalhes

        E vocês, o que acharam da Zuleika? Parece uma bruxinha gente boa, não?

        Até que eu não me saí mal. Para dizer a verdade, esta peça foi a que me encheu de mais orgulho até hoje. Ainda não acredito que fiz algo assim, tão lindinho e mimoso! Os moldes da Casinha de Moldes têm algo especial, sem sombra de dúvidas! E é da Raquel Rodrigues grande parte do mérito pelo meu sucesso!

        E vocês ainda não viram nada! Aguardem os centros de mesa que estou preparando. Essa Raquel tem mesmo mãos de fada, ou deveria dizer de bruxa?

          posted by Feito a Mão in artesanato,centro de mesa,costura e bordado,festa infantil,molde,passo-a-passo and have Comentários (65)

          Biscuit de preguiçosa


          Por mais que eu adore colocar a mão na massa nos mais variados assuntos, certos talentos não constam no meu currículo artístico, como é o caso do biscuit. Depois de quebrar a cabeça, tentando cozinhar, tingir e moldar a massa em casa, sem nenhum sucesso, finalmente resolvi me dar por vencida. Cada um no seu quadrado, não é mesmo?

           

          Pelo jeito, não sou a única nessa situação. Hoje em dia, encontramos facilmente uma infinidade de formas de silicone e massas prontas de biscuit pra vender no mercado, para a felicidade das moçoilas inábeis, inexperientes ou apressadas, como eu. Então, pra quê complicar, minha gente?

          Depois do trabalho feito, resta-nos correr pro abraço e encher a boca dizendo: fui eu que fiz!!! Garanto que poucos perceberão que se trata de um embuste. Mas embusteiras por embusteiras, todas nós somos um pouco, não é mesmo? Afinal, quem aí nunca recorreu aos bons e velhos caldos em tabletes ou aos preparados de bolo em caixa, na hora de um sufoco culinário? É quase a mesma coisa…

          Então, vamos ao que interessa: as fotos abaixo são auto-explicativas. Não estão nenhum primor, pois as bati à noite enquanto assistia a um filme com a família. Não disse que não tinha mistério algum? Consegui assobiar chupando cana, pra vocês verem só!

          biscuit de preguiçosa

          1. Comprei uns pacotinhos de massa de biscuit pronta, já tingida, nas cores laranja e verde e um molde de abóbora em silicone (ambos são encontrados em lojas de materiais para artesanato).

          2. Usei pequenos pedaços da massa para modelar uma bolinha que enfiei com força (pois a massa é bem densa) no orifício do molde de silicone, pressionei do lado oposto e retirei a abóbora quase pronta.

          3. Usando a massa verde, fiz o mesmo procedimento para moldar a folha e modelei um talo enroscado, usando um palito como apoio (isso eu consegui fazer sozinha, hahaha).

          4. Colei a folha e o talo com cola branca na abóbora, deixei secar de um dia pro outro e pronto! Amanheceram  durinhas-da-silva.

          Quer saber onde aplicar os seus mini-biscuits?

          1. Em lembrancinhas, como chaveiros e ponteiras de lápis;

          2. Em detalhes de uma festa: a) enfeitando bandejas de MDF, b) em suportes de cupcakes ou c) na ponta das colheres usadas nos doces de copinho;

          3. Em aplicações de embalagens de lembrancinhas, no centro de um belo laço de palha, por exemplo.

          4. Em topiarias – no caso das minhas abóboras, já imaginaram que lindas elas ficariam coladas numa bola de isopor formando uma bela topiaria? Imaginem agora morangos, pitangas, corações, estrelinhas, ou seja lá o que vocês tiverem em mente.

          Dependendo do tema, do tamanho e da quantidade de peças que vocês fizerem, poderão usá-las em diversos lugares.

          Que outros modelos fazer?

          O mercado é muito farto nesse quesito. Percam alguns minutos fuçando as prateleiras de sua loja de artesanato favorita e descobrirão moldes interessantíssimos. É só botar a caixola pra funcionar e mãos à obra!

          Agora, para as puristas, que não temem seguir o processo completo do jeito mais tradicional possível, quando o blog estava apenas no começo, a Elizângela Shemitt já desvendou os segredos dessa arte, neste post aqui, como nossa convidada especial. Eliz, levei bomba na sua matéria, amiga, sorry!

          Cheiros pra todo mundo e um ótimo final de semana!

          Claudinha

            posted by Feito a Mão in artesanato,biscuit,festa infantil,molde,passo-a-passo and have Comentários (50)