Dois dias na terra de Mozart e da noviça rebelde – Os fascinantes sons e silêncios de Salzburgo


Às margens do Rio Salzach, até o vento reverencia a tradição musical de Salzburgo.

DSC08339

Não é pra menos. A cidade natal de Mozart respira música. Seus festivais de verão são mundialmente famosos. Mesmo fora dessa estação, é possível topar com espetáculos gratuitos de música clássica a céu aberto, como aconteceu conosco.

DSC08293 Estátua de Mozart na Praça central

Salzburgo também foi o berço do famoso maestro Heribert Ritter von Karajan, mais conhecido por Herbert von Karajan, que passou 35 anos de sua vida à frente da Orquestra Filarmônica de Berlim.

DSC08192 Estátua nos jardins da Casa do maestro Hebert von Karajan

A sensação é indescritível: a música invade nossos ouvidos e nos transporta a um tempo de beleza, erudição e suavidade.  Dá vontade de esquecer o mundo lá fora, fechar os olhos e meditar, de tão leve que fica nossa alma.

DSC09855 Casa de Mozart

Assim foi Salzburgo para mim. Uma experiência leve, suave, harmoniosa, inesquecivelmente sinestésica.

DSC08285  Concerto no salão do Palácio Mirabell

O centro histórico de Salzburgo foi tombado pelo Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1996. Suas ruas são tão encantadoras e charmosas que se perder por elas é o que há de melhor para se fazer.

DSC09688Ruas do Centro histórico de Salzburgo

Até o logotipo de empresas conhecidas no mundo moderno ganha ares rebuscado e antigo, graças às rigorosas regras de conservação do estilo arquitetônico.

DSC09691DSC09690 cópia

O nome Salzburg significa “castelo de sal” e provém das minas da região, existentes há mais de 450 anos. Ainda hoje é possível visitar algumas delas, em excursões turísticas que levam cerca de 4h.DSC09773

Excursões locais há várias. Cada uma com um objetivo peculiar: musical, histórico, panorâmico, etc. Uma delas vai ter o seu estilo.

DSC09796Catedral de Salzburgo

Aliás, não estranhe se sentir um discreto déjà vu,  ao apreciar as paisagens pitorescas da região. É bem provável que você de fato já as tenha visto antes, provavelmente até mais de uma vez. É que Salzburgo foi a locação do filme “The Sound of Music”, que foi exibido no Brasil com o título “A noviça Rebelde”,  sobre a saga da família Von Trapp, composta por cantores austríacos, pouco antes da segunda guerra mundial.

FAMILIA VON TRAPPFamília Von Trapp

O filme foi inspirado no livro de mesmo nome escrito pela matriarca da família, Maria von Trapp, interpretada por Julie Andrews.

A noviça Rebelde
Chegamos a Salzburgo pouco antes do meio dia, vindos de Munique de trem. Da estação central, tomamos uns ônibus e nos dirigimos ao hotel reservado.

Desconfiamos que algum evento importante estaria acontecendo na cidade, pois a maioria dos hotéis pesquisados estava lotada. Conseguimos vaga no Amedia Hotel Salzburgo, um hotel simpático, mas um pouco afastado do centro da cidade, o que não chegou a ser necessariamente um problema, já que Salzburgo não é uma cidade grande e conta com um ótimo sistema público de transporte. Eu recomendaria este hotel a quem fosse à cidade, o atendimento foi muito bom, as instalações são modernas e os quartos, amplos.

Algumas semanas antes de nossa viagem, um funcionário nos escreveu um e-mail, perguntando se levaríamos cachorros. Estranhamos a pergunta e ficamos receosos de que houvéssemos escolhido uma espelunca qualquer. Mas assim que fizemos nosso check-in, descobrimos o motivo. A cidade estava abrigando uma competição europeia de cachorros de raça. Tinha cachorro de todo tipo, em todo lugar: nos ônibus, nas ruas, nos restaurantes, nos hotéis, nos museus, nos palácios… em todo canto! E eles eram o centro das atenções! Cientes de sua imagem, posavam para fotos em pedestais improvisados, parecendo saber que todos os olhares estavam voltados para si.

DSC09714 Um dos vários cachorros de raça que encontramos pela cidade

Curioso é destacar que apesar dos numerosos visitantes caninos, a limpeza da cidade continuou impecável.

Depois de fazer o chek-in e tomar um banho, almoçamos no restaurante Spaghetti & Co, no centro da cidade. Gostamos tanto, que voltamos na noite seguinte para jantar lá de novo.

DSC09807

Reservamos 2 noites em Salzburgo. Na primeira tarde, passeamos pelo centro da cidade. Tiramos muitas fotos e fizemos o reconhecimento do ambiente.

DSC08193 Vista da Fortaleza, a partir da ponte

Passeando pelos Jardins do Palácio Mirabell, vimos um cartaz anunciando um concerto que começaria em poucas horas. Não tivemos dúvidas e compramos nossos ingressos, foi nosso debut musical. Depois desse, assistimos mais três outros concertos, nas cidades seguintes. Mas sobre eles falarei depois.

DSC08206

O Palácio Mirabell é lindo, e seus jardins são muito fotogênicos. Suas instalações também aparecem no filme A Noviça Rebelde   e é numa pracinha em frente a ele que se compram os ingressos para o tour. Asseguramos o nosso para a manhã do dia seguinte.

DSC09710DSC09711

DSC09719 DSC09732

A tarde transcorreu sem pressa nem compromissos outros, depois de explorar a região, tomamos um café e fizemos algumas comprinhas de souvenirs, aproveitando para diminuir um pouco o ritmo.

DSC08441

No dia seguinte, fizemos o tour “The Sound of Music”, que começou às 9h e terminou às 14h. O tour percorre os lugares que foram usados como cenário do filme.

DSC08340

Mesmo tendo visto o filme há mais de vinte anos e não sabendo as músicas de cor, consegui reconhecer algumas paisagens e me diverti muito no passeio. Meu conselho é que quem pretenda visitar essa região, reveja o filme antes de embarcar, vai poder se familiarizar ainda mais com o local, além de já ir entrando no clima da viagem.DSC09828

DSC09835

Almoçamos num restaurante turístico de Mondseelandes, um vilarejo vizinho, e ficamos com a tarde livre.  DSC08518

No período da tarde, eu e Mário resolvemos subir a Fortaleza de Salzburgo (Festung Hohensalzburg), enquanto Kayrene e Beto preferiram fazer compras no centro da cidade, já que todas as lojas fechavam às 18h e no dia seguinte partiríamos à Viena.  O comércio local é relamente muito charmosinho.

DSC09709

De cima da Fortaleza, fizemos muitas fotos lindas e, na minha opinião, esse foi o ponto alto da nossa estadia. Eu gosto de ter uma noção panorâmica de todo lugar que visito e sempre estou em busca de um ponto mais elevado para poder “sorver” melhor a geografia local.  DSC09871

Talvez seja defeito do lado feminino do meu cérebro: minha noção aeroespacial não é muito boa, mas o fato é que do alto eu consigo registrar a cidade de um modo panorâmico e mantê-la conservada em minha memória por muito mais tempo.  DSC09878A Fortaleza de Hohensalzburg funciona como um mirante da belíssima Salzburgo. É um dos maiores castelos medievais da Europa e hoje em dia é utilizado essencialmente para os turistas tirarem fotografias. Pode-se chegar a pé ou utilizando um funicular e desfrutar da vista sobre a cidade, das curvas do rio Salzach ou apreciar o topo dos Alpes.

DSC09888

Em seu interior, encontram-se dois museus: o da Fortaleza e o das Marionetes.

DSC09908

Nossa surpresa deu-se no átrio do Castelo. Lá estava acontecendo uma das etapas do concurso de cachorros. Aquele do qual nos tinham falado as recepcionistas do hotel.

DSC09945

O engraçado foi que, enquanto nós registrávamos esse concurso, Kayrene e Beto, que não tinham subido à Fortaleza, fotografavam um desfile regional de roupas típicas, que estava acontecendo nas ruas do Centro. Olha que interessante!

DSC08570 DSC08573 DSC08588

Na descida do castelo, nos reencontramos e jantamos, os quatro, novamente no Spaghetti&Co. Como eu disse, gostamos bastante da comida de lá, os preços eram  justos e as porções, bastante generosas. Foi nessa ocasião que provamos pela primeira vez um “wiener schnitzel” – escalope de porco à moda vienense. Eu não sou adepta de carne de porco, mas tenho de reconhecer que estava delicioso! Macio e suculento por dentro, crocante e sequinho por fora.

Aproveitamos as últimas lojinhas de chocolate abertas para levar lembrancinhas pras filhotas. A essas alturas, a saudade já estava apertando no peito.

DSC08599 DSC08600

É curioso ressaltar que aquele conhecido licor Mozart é fabricado na cidade de Salzburgo. Em muitas lojinhas de souvenirs é possível comprar miniaturas da garrafinha por um preço camarada (entre 1 e 3 euros), para presentear amigos e familiares.

licor Mozart

Foram apenas dois dias, mas muito bem aproveitados. Acho que foi o suficiente para nos causar uma excelente impressão da cidade e nos deixar com um discreto gostinho de quero mais.

Na manhã seguinte, partimos de trem rumo à Viena.

Despeço-me, desejando-lhes todas as minhas coisas favoritas (My favourite things), minha canção predileta do filme A Noviça Rebelde. Musiquinha mágica, capaz de animar e elevar o astral, quando a tristeza estiver rondando.  Uma letra tão simples quanto pura, com gostinho de infância e que de agora em diante sempre me fará lembrar Salzburgo.

 

Um cheiro enorme e um excelente feriadão!

Claudinha

    Postado por Feito a Mão em Roteiro feito a pé,Salzburgo,viagens | Comentários (12)
    

    12 Comentários to “Dois dias na terra de Mozart e da noviça rebelde – Os fascinantes sons e silêncios de Salzburgo”

    1. Lilia Faria disse:

      Claudinha, sabe que não faz muito tempo que assisti Noviça Rebelde, acho muito lindo o filme e também o cenário é espetacular.
      Bela viagem a Salzburgo.

      Ah ótima música para terminar com chave de ouro o post.
      Beijos

    2. NOSSA, NOSSA, NOSSA! MUITO LINDO, MUITO LINDO MESMO!
      E SUAS FOTOS SÃO MUITO BEM BATIDAS, AÍ, FICA TUDO MUITO LINDO MESMO!

    3. Claudia disse:

      Amei o seu post sobre a viagem!! Tudo muito lindo! bjks

    4. Flávia-Caiê disse:

      Encantador! cultura, paisagem linda, comida e bebida excelentes…ai Claudinha, que viagem encantadora!
      Obrigada por mostrar tudo para nós, reles mortais!!
      Bjão

    5. Flávia-Caiê disse:

      Foi só uma brincadeirinha, Claudinha!
      É que é td tão chique!
      Bjos e bom domingão!!!

    6. Fabíola Fernandes disse:

      Sempre gostei do seu blog, mas não curto essa onda de viagens. Preferia o foco anterior do blog. Te respeito, sei da suas escolhas, mas assim vc acaba perdendo as leitoras mais antigas. Só minha opinião, ok?

      • Feito a Mão disse:

        Oi, Fabíola,
        Que pena que vc não curte viagens. É uma das coisas que eu mais gosto de fazer. Criei um blog para falar das coisas de que gosto, viajar é uma delas. Pena que nem tenho férias, nem dinheiro sobrando, ou viajaria muito mais.
        Volte quando quiser e quando o assunto estiver lhe interessando, mas, sinto muito, vou continuar falando sobre o que me vier à cabeça, não tenho metas a alcançar e manter o blog no ar só faz sentido se for assim. Eu não conseguiria escrever apenas para agradar outras pessoas. Escrevo o que estou vivendo, se minhas experiências puderem ajudar alguém, ótimo, é um efeito colateral maravilhoso. Se não, paciência.

    7. Claudinha, eu discordo totalmente da Fabiola! Adoro seus posts de viagem porque, são muito mais ricos, intimistas e carregadas de emoção do que as dicas que encontramos em revistas especializadas em turismo. Você descreve as sensações que teve nos lugares que conheceu, compartilha conhecimento, cultura e curiosidades. Você vai muito além da viagem em si!!!!! Penso que, mesmo quem não tem interesse ou condições de viajar, aprende muito com seus textos sobre outras culturas e costumes. Quando estive em Salzburgo, não fiz o tour da noviça rebelde por conta do tempo reduzido. Esse foi o filme que vi mais vezes durante a vida, comprei a trilha sonora e sabia várias músicas de cor. Acho que é uma das histórias mais românticas que já conheci!!!!! Depois de ler seu relato e ver as fotos, senti a maior nostalgia e me arrependi de não ter feito o tour… quem sabe de uma próxima vez????? Adoro seus relatos e, como uma de suas leitoras mais antigas, devo dizer que estarei sempre apreciando seus posts de viagens, de receitas, de festas, de artesanato, de costura etc. É claro que alguns assuntos me interessam mais do que outros e isso é absolutamente natural. Tenho certeza de que é essa diversidade de temas e a abordagem inteligente de tudo o que você se propõe a escrever que conquistaram a maioria dos seus leitores antigos ou novos. Parabéns por mais esse lindo post! Beijão da amiga e fã!

    8. Samuel disse:

      Olah,

      adorei o seu post. Estava pensando em visitar a cidade justamente por caussa do filme. Uma curiosidade que tenho eh justamente esse. O tour que compramos, ele entra nos locais ou somente passa pela porta? Por exemplo, na casa que foi rodado o filme, entramos nele? Pode nos falar o nome dessa empresa que vende o tour? Ou o site deles? Queria comprar antecipadamente o bilhete do tour, para que nao se corra o risco de no dia ou na vespera nao ter o que comprar.

      obrigado

    Coloque seu comentário

    Por favor, preencha os seus dados e comente abaixo.
    Nome
    Email
    Website
    Seu comentário